PUBLICIDADE

Página Principal : Artes


ALIMENTAÇÃO E SOCIEDADE NA GRÉCIA E ROMA ANTIGA , dis. no site:http://www.artigocienti fico.com.br



Inicialmente o autor tece algumas considerações quanto à alimentação:que é fundamental para o estudo da hospitalidade saber a conduta alimentar dos povos, não só saber o que ingerem, mas também a forma de cocção e o comportamento no ato de comer. Lembra que é obrigatória, pela necessidade fisiológica e, que os seres vivos são classificados pelo critério alimentação, diferenciando-se os humanos pela cocção dos alimentos. Que a alimentação, pelo comer junto, passou a ter uma função social, e depois pela diversidade de alimentos, descobertas de sabores e cocção, surgiu a alimentação como prazer. Que a etiqueta à mesa diferenciou o homem dos animais e também as classes, alimentar-se junto sugere igualdade.
A alimentação grega desenvolveu-se em razão dos rituais, a base era o mar, que a carne era pouco consumida, amiude nos rituais. Para os gregos era importante equilibrio de sabores. O garos, bastante consumido na grecia antiga, hoje é insuportável ao paladar humano. Tomavam muito vinho, o qual nas festa era misturado à agua, sendo escolhido um "controlador da bebida" o qual decidia quanta agua seria colocada no vinho. Lá desenvolveram os utensílios de cozinha, em principio rudes, ate tomar as formas que usamos hoje.
Os banquetes gregos podiam ter fins religiosos ou sociais, eram momentos sagrados, ó os homens participavam, usavam regras de etiqueta, em geram iniciava-se com o sacrifício de um animal, neste momento gerlmente não conversavam, só depois, no "simposium"
Já os romanos passaram a exigir mais sfisticação na culinária após o contato com a asia, daí buscaram na Grecia este conhecimento. carnes, como na grecia, só nos sacrificios, chamavam de barbaros os que consumiam de outra maneira, acreditavam que comer vegetais agradava mais aos deuses. A sopa chamada plus era o alimento da maioria. somente uma pequena parcela da população participava do Convivium, uma cena com convidados. Havia uma refeição para as horas de trabalho "pradium" e outra para o lazer, "cena". O pradium geralmente frugal, já na cena, com o crescimento do império, passaram a consumircada vez mais alimentos pesados e iguarias. Aqui as mulhers podias participar, desde que não se reclinassem, e a comida era farta, mas não muito gostosa... rsrsrs. Em Roma existiu a famosa política do Pão e Circo.
O convivium, de tão esbanjado que passou a ser, numa ocasião em que a maioria da população romana passar por privações, foi uma das causas da queda do império.
Por fim o autor lembra que a a história destas sociedadesnos ensina o que devemos fazer ou na alimentação e que os exessos prejudicam.


Veja mais em: Artes

Artigos Relacionados


- Alimentação
- Evolução Da Estrutura Do Consumo Em Portugal E Na União Europeia
- A Educação Na Antiguidade Greco-romana (2)
- Mundo Clássico
- A Europa Medieval _ Parte I
- A Cidade Antiga
- "in Vino Veritas" - Versão Egípcia

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online