PUBLICIDADE

Página Principal : Artes


As 7 Maravilhas da Era Medieval Torre de Pisa



Em 9 de Agosto de 1173 iniciou-se a construção de uma torre que deveria abrigar o sino de uma catedral na cidade de Pisa, perto de Florença no norte da Itália. A construção durou cerca de duzentos anos por razão de duas interrupções longas, mas o projeto teve continuidade fiel à sua forma original, cuja arquitetura é de autoria incerta. A dificuldade em relacionar a autoria é devida à falta de documentários e materiais relativos à construção que venham a convencer quem teria motivado o projeto do edifício. Uma inscrição na parede direita da entrada do monumento afirma que teria sido fundada em Agosto de 1174 e o historiador Giorgio Vasari atesta que a autoria da arquitetura seria de Bonnano Pisano, mas historiografias recém descobertas atestam que Diotisalvi seria o autor da obra da cidadela de Pisa.
O resultado de sua inclinação natural, passou a exercer fascínio e admiração em todo o mundo excitando a curiosidade de visitantes e estudiosos que a interpretam como um problema matemático enquanto estrutura em inclinação geométrica.
Por muitos anos foi creditado que a inclinação estivesse dentro do projeto, mas hoje é reconhecido que isso não ocorreu. A inclinação da torre é devida à constituição do solo arenoso em que foi erigida e seu projeto original tinha como forma correta a postura vertical. Ao longo da construção é que o solo cedia lentamente ocasionando sua lenta inclinação, atestado por cartas com diferentes medições com ajustagens ao eixo vertical da estrutura relacionadas como "cartas de correção".
Neste sentido, foram efetuadas intervenções a partir do sub-solo tentando reduzir significativamente a inclinação aumentando sua longevidade, algo que viria a ser acelerada por projetos de preservação à partir de 1988, principalmente pela constatação da engenharia dos tempos modernos de que a inclinação da torre de Pisa estava sendo aumentada gradativamente, correndo o risco de cair em definitivo. Um comitê internacional de preservação foi criado para tentar salvar o monumento, realizando trabalhos de retirada de parte das fundações instáveis e colocação de pesos na face oposta à inclinação para evitar o desabamento.
O desvio de inclinação da torre de 56 metros, que em seu topo chegou a ser de 4,5 m teve a redução com as intervenções para 4,1 m perdendo então cerca de 45 cm de sua inclinação anterior. Em janeiro de 1999 aconteceu a obra definitiva para a estabilização em que o cimento foi escavado para criar uma base de assentamento sob a parte oposta à da inclinação, diminuindo e reduzindo o desvio. "A torre, se bem estável, continua tendo movimentos cíclicos regulares. Trata-se, em alguns casos, de movimentos diários, provocados pelo efeito do aquecimento pelos raios solares. Quando o sol surge, a leste, a torre se esquenta e pende, ligeiramente, para oeste, rodando durante o dia e voltando para sua posição inicial. Outros movimentos acontecem pelas falhas no subsolo e por fatores químicos" , disse o professor Carlo Viggiani da Universidade de Nápoles.
"Acreditamos que a torre esteja definitivamente segura. O pior que poderá acontecer é que, em 300 anos, ela esteja na mesma situação em que nós a encontramos", afirmou ainda Viggiani que também colaborou com o projeto. "Consideramos que a estabilização geotécnica tenha sido conseguida", anunciou o professor Michele Jamiolkovski, ex-presidente do Comitê Internacional de Especialistas, que assumiu a responsabilidade pelo projeto de recuperação do monumento italiano. Após onze anos de intervenção, a inclinação da torre foi reduzida em meio grau, saindo de 5,5 para atuais 5 graus.
O personagem que mais se relaciona com a Torre de Pisa, certamente é o pioneiro da matemática aplicada, Galileu Galilei por lhe atribuírem uma certa experiência física no alto do monumento. Galileu nasceu na cidade de Pisa no dia 15 de fevereiro de 1564, filho de um músico, Vincenzo di Michelangelo Galilei e de Giulia di Cosimo di Ventura degli Ammannati da Pescia. Cursou no mosteiro de Vallombrosa perto de Florença, cidade em que sua família se fixaria em 1574. Seu pai era um intelectual de idéias avançadas para seu tempo e fazia experiências com cordas instrumentais tentando comprovar suas teorias. Educou Galileu com esmero no campo artístico, algo que lhe influenciaria para compor poemas, escrever ensaios literários e artes plásticas, dentre tais obras estão trabalhos sobre Dante e Tasso.
Galileu entrou para a universidade de Pisa em setembro de 1581, influenciado por seu pai para estudar medicina, algo que faria parte de seus estudos por cerca de quatro anos, até 1584, mas Galielu era tido como sonhador por se interessar pela matemática (ciência dos sonhadores em seu tempo). Cristão fervoroso, Galileu dentro de uma igreja e durante um sermão prolongado, percebeu que a corrente de ar fazia mover uma lamparina dentro de uma catedral. Sem um cronômetro para constatar o tempo, ele relacionou com sua pulsação controlando o movimento. Descobriu então o isocronismo pendular e interpretou que o movimento não era afetado pelo peso do corpo, mas sim pelo comprimento do cordel que o suspendia, estas conclusões permitiram que desenvolvesse o relógio de pêndulo, o mais preciso de sua época.


Veja mais em: Artes

Artigos Relacionados


- A História Das 7 Maravilhas
- As 7 Maravilhas Da Era Medieval. A Muralha Da China
- Quanto Vale Falar A Mesma Língua?
- A Viagem De Zenão
- Cidade De Sydney - Austrália
- Democradura: é A Democracia Sem A Participação Do Cidadão
- Bíblia - A Torre De Babel

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online