PUBLICIDADE

Página Principal : Artes


Michelangelo e a Sistina



Michelangelo e a Capela Sistina

O conjunto de afrescos que compõem a mais bela obra da
história foi feito por Michelangelo. Porém, o artista não gostou do convite,
pois achava o ofício de pintor inferior e não aceitou de imediato o convite do
Papa Júlio II para pintar o teto da Capela Sistina.

O artista toma tal atitude, também, diante da ?volta? que a
igreja aplica em Michelangelo, ele foi contratado para construir o túmulo do
papa. Em função de tal atribuição ficou em Carrara oito meses cavando mármore e
enviando para Roma ao retornar para iniciar a tarefa descobre que Bramante (outro
escultor) é quem vai executar a tarefa. O escultor, com toda razão, fica irado
e cheio de dívidas.

O famoso conjunto de afrescos pintados por Michelangelo
levou dois anos para ser iniciado e ainda a contra gosto do artista. O convite
é interpretado como uma ofensa, após dois anos a Igreja obriga o escultor a iniciar
o trabalho.

Havia boatos que os inimigos do escultor haviam convencido o
Papa a obrigar-lhe a fazer a pintura achando que ele fracassaria.

Michelangelo diante
de tal desafio resolve mostrar ao Papa e ao mundo do que era capaz e realmente
o fez.

A pintura foi executada por ele sem auxiliar, os auxiliares
eram utilizados para a ampliação dos originais, limpeza de pincéis, montagem dos andaimes.

De tantas intrigas surge uma das mais belas obras.

Texto de Sérgio Miranda


Veja mais em: Artes

Artigos Relacionados


- Michelangelo
- O Renascimento. Segunda Parte.
- A Questão Romana
- Qual A Hierarquia Na Igreja Católica?
- O Sacro Império Romano Germânico
- Auguste Rodin
- Eu, Mona Lisa

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online