PUBLICIDADE

Página Principal : Artes


ARQUITECTURA ROMÂNTICA



Impressionado pelos valores do Sentimento, que opunha aos da Razão, o Romantismo rejeitou as frias regras da arquitectura neoclássica e os princípios da ordem, da proporção, da simetria e da harmonia que a caracterizaram. Preferiu princípios mais relativos ao espírito e à mentalidade romântica, como a irregularidade da estrutura espacial e volumétrica, o sentido orgânico das formas, os efeitos de luz, o movimento dos planos, o colorido da decoração, enfim, características que provocassem o encantamento, estimulassem a imaginação e os sentidos, convidassem ao sonho, evocando realidades diferentes, distantes ou imaginárias. Assim, deus menos importância aos aspectos técnicos que, no geral, seguiram as tendências e progressos da época.
Houve a tendência para os estilos do passado histórico ? os historicismos. A Idade Média foi a época da eleição do primeiro Estilo histórico, o Neogótico. Após este, seguiram-se o neo-Romântico, o Neo-Renascentista, o Neobizantino e até o Neobarroco, estas correntes alimentaram a imaginação e a melancolia românticas do Romantismo.
A partir de meados de Oitocentos assistiu-se a um verdadeira ?Carnaval de estilos?, isto acabou por criar o ecletismo, isto é, o hábito de projectar edifícios onde se combinavam vários formulários estilísticos.
O próprio estilo Romântico, irrequieto, insatisfeito e sonhador, ateou o gosto pelas culturas exóticas, conduzindo assim ao exotismo que foi também, uma das constantes do séc. XIX.


Veja mais em: Artes

Artigos Relacionados


- Escultura RomÂntica
- Estilos De Época
- O Realismo
- Neoclassicismo
- Ballet Romântico
- Arte E Literatura Na Idade Média
- A Arte Barroca

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online