PUBLICIDADE

Página Principal : História


Gisela SINFRÓNIO



  GISELA SINFRÓNIO

Por SousaFarias

?A vida dura um momento?             João de Deus

É uma mulher  extraordinária. Empreendedora, alentejana de Beja, boa declamadora de poemas seus e dos outros  e uma boa amiga. Não sendo natural de Olhão, é, contudo, uma olhanense assumida. Tem carisma, capacidade de liderança, cultura, simpatia e quando necessário sabe dizer não. Visitei-a  duas ou três vezes no seu ?Clube da Simpatia? e encantou-me  a sua forma de estar.

Toda a obra desenvolvida no clube, o próprio clube, todo o ambiente envolvente é criação desta mulher de garra, pequenina mas valente, uma mulher que não vacila nem abdica dos seus pontos de vista e segue sempre pelo rumo que traça....

Às vezes, a pedido de alguém, recita um poema. É fantástica a forma como encara o dizer..  De pé, mãos cruzadas, parece que olhando o infinito, um breve sorriso nos lábios e  é assim que diz o poema. Termina o dizer da mesma maneira como o começou. Impávida, serena e convencida. Mas é uma artista que vale  a pena ouvir, porque é sincera  e respeita a arte de dizer, a quem empresta a sua voz e sobretudo a sua presença . È uma mulher de iniciativas várias e sempre em movimento. Vive a vida e tenta retirar dela todo o seu lado lunar. E declama, canta  e encanta...   

Parece uma mulher misteriosa que esconde  qualquer  coisa dentro de si. Não tenho, todavia, o direito de tentar investigar isso, porque se trata de uma senhora  de famílias a roçar  a aristocracia. E o seu foro íntimo não tem a porta aberta.

O Clube da Simpatia que dirige, tem como objectivo fomentar a Solidariedade e  a Amizade entre os membros  e pôr em prática  todos os outros valores que concorram para uma boa harmonia social. O Clube organiza eventos culturais de alta craveira, como foi o VII  Concurso Literário Algarve - Brasil, o certame cultural de maior impacto realizado na região Sul do País e que teve nesse ano,  a maior  participação  de sempre de poetas e prosadores portugueses e brasileiros.

Pareceu-me uma mulher de combate, a quem me disponibilizei para dar o apoio possível,  dentro da minha condição de pessoa licenciada e de reformado da vida activa. Mas .. não tinha de ser, porque não pôde ser.. e isso não estava no meu caminho. Todavia, quero deixar-lhe o meu pedido público de desculpas, por ter-lhe dito sim e depois, o que aconteceu foi o não ter podido cumprir com o que havia aceite. Falhei ... e  apesar de ter tido uma atitude  negativa, o meu pedido de não colaboração obteve  uma simpática, apesar de tudo, aceitação.        

As mulheres de Olhão  foram grandes na cultura e na honra. Em todo o Algarve a mulher é a  prenda da casa, diz Raul Brandão. O homem trá-la muito bem tratada, muito bem fechada, restos da vida moura, diz ainda. E  continua dizendo que a mulher de Olhão é trigueira, de olhos negros e de um lindo sorriso reservado, passa por ser  a mais bela da província, pela vivacidade e fartura do cabelo. Há nisto algo de Gisela Sinfrónio..

E é esta mulher alentejana, que repito, é olhanense por amor à  cidade onde reside, que quero  trazer para a  minha coluna no Jornal  ?O OLHANENSE?, porque é uma grande mulher.

E é também por isto que eu gosto de Olhão.  

 




Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- A IncomparÁvel Beleza Da Mulher Madura!!!
- Amor Feminino
- Cantiga De Amor
- Título: Como Cantar Uma Mulher, Levar Um Fora E Ainda Sair Por Cima
- O Homem E A Poesia
- O Papel Da Mulher Na Sociedade
- Aprenda A Seduzir

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online