PUBLICIDADE

Página Principal : Artes


Arte e História



A história da Arte é um dos mais belos capítulos da História da Humanidade.

 O homem desenha, pinta figuras, entalha nas rochas, modela estátuas de barro, de pedra, de ossos e de madeira, faz adornos e utensílios.

 O Homos Sapiens, com inteligência, produzia as obras mais antigas de que se tem notícia.

 A Pré-História é o período de tempo entre o aparecimento do homem e a invenção da escrita há 6000 anos.

 O homem dava muito valor àquilo que caçava e, por causa dos rituais de caça o homem dançava e desenhava suas cerimônias e cenas de caçadas.

 Eles utilizavam para essas pinturas sangue de animais, sumos de plantas, terra e outros.

 A Arte dos primeiros povos civilizados está relacionada à religião e ao estado.

 Sendo seus deuses representados sob forma zoomorfica _ que dá às divindades a forma de animais.

 Na Arte Mesopotâmica destacam-se a arquitetura, a escultura e a cerâmica.

 Na arquitetura, são notáveis as construções de torres, templos, observatórios astronômicos, cidades rodeadas de grandes muralhas, palácios e casas cobertos com grandes jardins e terraços em diversos planos. 

 Os tijolos vitrificados nas ruinas revelam o seu alto grau de aperfeiçoamento.

 Na escultura destacam-se os relevos monumentais, na decoração palaciana, como o Gênio Alado com corpo de touro e cabeça humana.

 No segundo milênio a.c. o Império Egípcio atinge notável desenvolvimento político, econômico e cultural.

 Às margens do Nilo floresce uma civilização que desafiou o tempo, obtendo o respeito e a admiração dos homens até os dias atuais.

 A arte egípcia é acima de tudo,uma arte religiosa.

 O valor supremo de sua religião, a vida de além-túmulo, é a principal fonte inspiradoras de seus artistas.

 A Lei da Frontalidade _ que determina a representação dos personagens sempre de frente _, é uma das características da ate egípicia; além do gosto pela grandiosidade das obras e do interelacionamento das artes, a escultura e a arquitetura se completam, o mesmo ocorrendo com a pintura e a escultura, além de outras artes...

 A pintura egípicia é tipicamente uma representação bidimensional.

 As cores são lisas e chapadas, sem nenhuma idéia de claro escuro que possa sugerir volume. É completa a ausência de perspectiva.

 Além da pintura, escultura e arquitetura são muito desenvolvidas entre os egípcios. Também a cerâmica, a ourivesaria e a arte em vidro.

 Os gregos não voltam sua arte para a glorificação da vida futura, mas para o gozo da vida presente.

 Buscando a perfeição o artista grego cria uma arte que se distingue pela elaboração intelectual, com ritmo, equilíbrio e harmonia ideais.

 Há referências históricas a grandes pintores da época clássica, mas, o que resta da pintura grega são em sua maioria pinturas em vasos. Nessa técnica aparecem as primeiras tentativas de conquista do espaço tridimensional.

 A escultura tem na Grécia um elevado padrão de harmonia plástica.

 As estátuas gregas primam pela harmonia, ritmo, movimento, proporção e elegância das formas.

 Tendo o povo grego grande apreço pelos valores espirituais, unindo à justa valorização da beleza e vigor físicos em suas obras.

 Na arquitetura os gregos atingem um alto grau de refinamento artístico. Suas construções, públicas ou particulares, são leves, harmoniosas, arejadas e funcionais.

 A arte desenvolvida no Império Romano sofreu influencia grega.

 Na pintura os temas prediletos são cenas do natural, paisagens, animais, retratos e mitologia.

 Muitas obras são cópias famosas de pinturas gregas.

 Na escultura também predomina a cópia do estilo e de famosas obras gregas. Os traços reproduzidos chegam a uma perfeição notável.

 A arquitetura é o ponto mais alto daa arte romana.

 Combinado arcos e abobadas com outros estilos gregos, criando um estilo próprio, inconfundível.

 São tímidas e pouco expressivas as realizações artísticas do Período Medieval.

 A Arte Bizantina é muito influenciada pelos povos orientais, sobretudo os egípcios, sendo uma arte eminentemente religiosa.

 Os mosaicos são um ponto alto da arte bizantina e a principal característica de suas igrejas.

 É comum misturar-se ao esmalte do mosaico, ouro e pedras preciosas, o que dá uma aparência de riqueza e luxo.

 O Palácio Imperial de Constantinopla, uma das mais significativas construções da Idade Média, é destaque na arquitetura bizantina.

 No final de século XII, firma-se no Norte da França o Estilo Gótico.

 Entre 1170 e 1270, são construídas, só na França, mais de 500 Igrejas Góticas.

 Fundindo elementos Clássicos, Bizantinos e Bárbaros, o Gótico representa a verdadeira revolução nos domínios da arte.

 Um dos elementos característicos do Gótico é o emprego abundante dos vitrais.

 A escultura gótica se integra na arquitetura, mas sem subordinar-se a ela.

 Ao contrário da arte grega, a expressividade é concentrada no rosto, mais que nos movimentos.

 A arquitetura Gótica representa uma das maiores conquistas da capacidade criadora do homem.

 O domínio da dimensão vertical chama atenção na construção de mosteiros, castelos e palácios.

 Mas é nas igrejas que atinge seu maior esplendor.

 Entre os mais famosos lembramos a Catedral de Notre Dame de París.

ninamar

[email protected]



Veja mais em: Artes

Artigos Relacionados


- História Da Arte
- Renascimento E Maneirismo
- Arte Renascentista-sinais Da História-8º Ano
- Cinema - Se é A 7ª Arte, Quais São As Outras 6?
- A Linha De Tempo Da História Da Arte
- Neoclassícismo
- Guia De História Da Arte. Guia De História Da Arte Contemporânea

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online