PUBLICIDADE

Página Principal : História


A VERDADE SOBRE A BANDEIRA BRASILEIRA



Aproxima-se a data histórica de 19 de novembro - dia da Bandeira Nacional, e sempre é oportuno divulgar conhecimentos sobre o Pavilhão Nacional. Após realizar pesquisas em várias fontes (livros didáticos, MEC, publicações do Exército, e um artigo do Prof. Arthur Luponi publicado no Diário de S. Paulo -1967, etc.), elaborou um texto onde apresenta o que considera mais próximo do significado e sobre as personalidades envolvidas na elaboração da Bandeira Nacional. O idealizador segundo sua pesquisa, foi o escritor Miguel de Lemos. Ao Mal. Deodoro devemos as cores e a configuração antiga da Bandeira do Império, substituindo a Coroa Imperial pelo Cruzeiro do Sul. A determinação e a localização das estrelas esteve a cargo do prof. de Astronomia Dr. Manoel Pereira Reis, sendo Benjamin Constant quem influenciou a distribuição das estrelas, chegando à posição que ocupam hoje. Levou-se em consideração a posição que representavam no céu da cidade do Rio de Janeiro, às 8,30h do dia 15 de novembro de 1889, horário aproximado da Proclamação da República. Cada estrela representa um Estado da Federação e o Distrito Federal. E, a cada novo Estado criado, nova estrela é acrescentada levando em conta o mapa estelar daquele dia. O primeiro desenho colorido da nova Bandeira foi feito pelo pintor Decio Villares e o projeto foi aprovado no dia 19 de novembro de 1889. Ao contrário do que se tem divulgado para explicar a origem das cores adotadas (verde = matas; amarelo = ouro; azul = céu; branco = paz e a faixa branca seria o Rio Amazonas) em sua pesquisa encontrou outros dados. Ele afirma que: a) verde-primavera = cor da Casa Real de Bragança e que havia sido escolhida por D. Pedro I para a Bandeira-Império e que foi conservada; b) amarelo-ouro = cor simbólica da dinastia de Habsburgo da Áustria, a dinastia da Arquiduqueza Da. Maria Leopoldina, primeira Imperatriz do Brasil; c) Azul e branco = eram as cores da bandeira portuguesa ao tempo de Afonso Henriques adotadas em fins do século XI com a fundação do Ducado Portucalense. Quanto à forma, o retângulo verde equivale ao escudo do "brasão de armas" e o losango amarelo à "lisonja" das damas. A combinação da esfera azul e da faixa branca (que representa o símbolo da soberania do Império Romano) mas que em nossa bandeira recorda a esfera armilar conferida ao príncipe D. Manoel pelos grandes feitos marítimos, entre eles a descobertaa do Brasil. A faixa branca simboliza o Zodíaco. As estrelas simbolizando os Estados e o DF estão concentradas abaixo da faixa branca; apenas a estrela "Espiga" da constelação de Virgem, representando o Estado do Pará fica acima da faixa branca para indicar que o país também tem território no hemisfério norte. O DF é representado pela estrela "Sígma", do Oitante, e é considerada a estrela Polar por ser o DF o polo político da Nação. A frase "Ordem e Progresso" é a síntese do lema positivista de Augusto Comte, que diz: "O Amor por princípio, a Ordem por base e o Progresso por fim". Acrescenta um gráfico com a distribuição das estrelas na Bandeira e uma relação dos Estados e respectivas estrelas símbolos. Ex: São Paulo - Alfa do Cruzeiro do Sul; Rio de Janeiro - Beta do Cruzeiro do Sul; Goiás - Canopus(alfa) de Argus; Rio Grande do Norte - Lambda de Escorpião; Rio Grande do Sul - Alfa do Triângulo Austral; Bahia - Gama do Cruzeiro do Sul; Maranhão - Beta de Escorpião, etc.



Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- Inglaterra Ou Reino Unido?
- República
- Linha Do Tempo - Uma Viagem Pela História Da Humanidade
- Algumas Notas Sobre O Processo Civilizatório Brasileiro
- Eleições Em Angola
- Http://imperiodobrazil.blogs Pot.com
- Assis Chateaubriand - Aula 1

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online