PUBLICIDADE

Página Principal : Artes


Modernismo & Antropofagia Cultura



No inicio do século XX, a cultura francesa dominava os meios artísticos e intelectuais brasileiros. Os principais expoentes de nossa intelectualidade liam e falavam francês e viajavam constantemente para Paris para realizar seus trabalhos ou buscar inspiração. Os modernistas de 1922 contestavam esse comodismo cultural, essa produção transplantada da Europa.

Para o escritor Mario de Andrade, a cultura de um povo deveria nascer enraizada à sua terra, como um aprofundamento do terreno nacional. Era um protesto contra a mentalidade subserviente, contra o sentimento de inferioridade do brasileiro em relação ao europeu. Era também uma critica à dominação cultural e política do Brasil pelos estrangeiros.

Nascia assim o Manifesto Antropofágico, documento lançado pelos modernistas, que propunham a deglutição (aproveitamento de tudo que fosse útil), da cultura européia, que seria remodelada pela realidade da terra brasileira.

O episodio histórico que inspirou a utilização do termo antropofagia foi a deglutição, em 1956, do bispo Sardinha ( representando a cultura importada) pelos índios brasileiros caetés (representando a cultura nacional). Assim, a famosa frase de Shakespeare ?To be or not to be, that is the question.? ?Ser ou não ser, eis a questão;? no manifesto transformou-se em ?Tupy or not tupy, that is the question.?




Veja mais em: Artes

Artigos Relacionados


- Antropofagia
- Renascimento Cultural
- A Cultura Asteca
- Manifesto Comunista
- Democratização No Brasil (cultura Versus Arte)
- A Herança Branca Da Identidade Negra - Parte 3
- O Povo Brasileiro

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online