PUBLICIDADE

Página Principal : Cinema e Teatro


E tudo o vento levou



A significância deste filme é absolutamente esmagadora. O primeiro filme a ganhar um número significativo de Óscares (9) incluindo o de melhor filme, um número recorde no seu tempo, e merecedor de cada um. Também, a pura escala do filme não teve rival durante muito tempo e é ainda hoje raramente desafiada.
A história em si é complexa e maravilhosa de ver durante 4 horas. Desde o inicio, conhecemos a personagem central, Scarlett O´Hara, uma fedelha mimada, bela, rica, ingénua e egocêntrica. Todos os homens a querem, e o único homem que ela quer está para casar brevemente com outra mulher. Quando elas têm de enfrentar o despedaçar do seu mundo pela guerra, vemo-la imergir como uma rapariga da classe trabalhadora, depois transformada em mulher de negócios e finalmente, através de meios dúbios, recupera a vida que perdeu e que sente que necessita. A estas transições é dado um grande tempo do filme, com personagens memoráveis pelo meio. Notáveis entre estes temos Mammy e claro, Rhett Butler, brilhantemente interpretado por Clark Gable. As duas personagens principais elevam este filme ao que muitos consideram como a perfeição cinematográfica. Podemos acrescentar a música brilhante e a cinematografia inovadora para a época.


Veja mais em: Cinema e Teatro

Artigos Relacionados


- Click
- Critica Do Filme - "henry E Une"
- Os Remakes Cinematograficos
- "cidadão Kane" (orson Welles, 1940)
- Quatro Casamentos E Um Funeral
- O Segredo De Brokeback Mountain
- Remakes - O Massacre Da Serra Elétrica

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online