PUBLICIDADE

Página Principal : Cinema e Teatro


V de Vingança



?Lembra-te, Lembra-te do Cinco de Novembro, ? pois neste dia em 2020 as mentes das massas serão libertadas. Assim diz o nome de código V, um homem com a missão de abanar a sociedade da sua atitude complacente. As suas tácticas são um pouco revolucionárias, para não dizer pior. O mundo em que V vive é muito semelhante ao mundo totalitário de Orwell em 1984: após anos de várias guerras, a Inglaterra está sob o jugo do ?grande irmão? Chanceler Adam Sutler cujo partido usa a força e o medo para governar a nação. Após ganhar o poder, as minorias e os dissidentes políticos foram removidos; obras artísticas e religiosas inaceitáveis foram confiscadas. O país está literalmente cheio de câmaras e microfones e as pessoas estão perpetuamente drogadas através dos meios de comunicação controlados pelo governo. Inspirando-se em Guy Fawkes, o conspirador do século XVII duma tentativa falhada para explodir com o Parlamento em 5 de Novembro de 1605, V usa uma máscara e trajes de Fawkes e prepara-se para acordar as massas através da destruição dos símbolos dos seus opressores, literalmente e figurativamente. No início da sua vingança, V salva Evey de um grupo de polícias e leva-a a viver consigo no seu covil subterrâneo. É através da sua relação que aprendemos como V se tornou V, os extremos da corrupção do partido, os problemas dum governo opressivo, o plano de vingança de V e a sua filosofia sobre como induzir a mudança.
Baseado na popular novela gráfica, V foi adaptado pelos Irmãos Wachowski e dirigido pelo seu protegido James McTeigue. A controvérsia e a crítica acompanharam o filme desde a sua estreia, devido ao uso muito estilizado do terrorismo anarquista para derrubar um governo corrupto e aos golpes contundentes dirigidos à actual arena política governada pelos Estados Unidos. Muitas das críticas são válidas mas não podemos esconder a mensagem do filme: eventos radicais e drásticos muitas vezes precisam de ocorrer de forma a abanar as pessoas do seu estado de indiferença para se conseguir a mudança real. Infelizmente, o filme apenas apresenta um meio sem fins, e aqueles que procuram respostas podem achar o filme estilizado mas um pouco vazio.


Veja mais em: Cinema e Teatro

Artigos Relacionados


- 1984
- 1984
- Sombras De Um Passado
- 1984
- Danças Com Lobos
- Sorte Nula: O Filme De Portugal
- Pior Que Watergate - A PresidÊncia Secreta De George W. Bush

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online