PUBLICIDADE

Página Principal : Cinema e Teatro


Trair e coçar...É só começar



Essa peça é uma comédia baseada nas alterações comportamentais dos
personagens em decorrência da má comunicação e da interpetração
equivocadas de fatos.
A história dá-se em um condomínio e envolve vários moradores que são
levados a imaginarem-se mutuamente envolvidos em casos de adultérios.
Olímpia , a personagem principal da história, é empregada
doméstica de um dos casais envolvidos na trama e, equivocadamente supõe
que seus patrões estão tendo casos amorosos extras-conjungais.
Para piorar a história, entra em cena um amigo de Eduardo (patrão de
Olímpia) que acredita estar sendo traído por sua mulher (lígia) com a
cumplicidade da esposa de Eduardo (Inês).
Trair e coçar...é só começar é uma sucessão de trapalhadas e de
esquisitices cometidas por Olímpia que acabam por influenciar no
comportamento de todos os demais personagens da trama. Em que pese a
constante busca da comicidade das interpretações dúbias, o autor deixa
claro o perigo que elas representam na vida cotidiana.
Marcos Caruso, de forma brilhante, expõe a fragilidade humana diante
da dúvida e da perplexidade causadas pelo adultério, e vai mais além
mostrando as mudanças de comportamento e humor provocadas nas suas
vítimas.Essa peça foi recentemente adaptada para o cinema, recebendo o mesmo título. O filme foi produzido por Diler Trindade e dirigido por Moacys Góes. Contou com: Adriana Esteves (Olímpia), Cassio Gabus Mendes (Eduardo), Bianca Byington (Inês), além de grande elenco.


Veja mais em: Cinema e Teatro

Artigos Relacionados


- Roland Emmerich Detalha Seu Filme Sobre Shakespeare
- Crítica Teatral: "inês-gil Vicente Por Ele Mesmo" Da Cia Dos Ícones
- Crítica Teatral
- O Foco Narrativo
- Esparta E Atenas
- E Tudo O Vento Levou
- A Conquista Normanda

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online