PUBLICIDADE

Página Principal : Cinema e Teatro


Match Point



Chris Wilton (Jonathan Rhys-Meyers) é um jovem instrutor de ténis que se vê envolvido com uma família londrina rica ao dar aulas a Tom Hewitt (Matthew Goode). Este relacionamento conduz o protagonista a uma série de acontecimentos sociais que o conduzem à ascensão social e subsequente envolvimento com duas mulheres: Chloe (Emily Mortimer), irmã de Tom, por quem não sente uma grande paixão, e Nola Rice (Scarlett Johansson), a lasciva noiva americana de Tom, que se tornará uma obsessão.
A situação inicial em que uma bola de ténis bate na rede e saltita até cair para um dos lados é um atentado ao livre arbítrio e uma mola que conduz o filme nas suas peripécias amorosas e materiais até ao surpreendente final. Chris acaba por se casar com Chloe, mas mantém uma relação com Nola, por quem se apaixona. Chloe simboliza tudo aquilo que um homem pode querer atingir individualmente em termos de sucesso pessoal, ela é a ascensão monetária e o estatuto social. Paralelamente, Nola é o amor, a luxúria carnal, a paixão incontrolável que arrasta um homem no seu destino. Chris é a bola de ténis que saltita e cairá para um dos lados.
«Match Point» acaba por ser uma espécie de fábula moral sobre a culpa, onde o factor económico vai destruindo lentamente o factor romântico. Poder-se-á afirmar que o espectador é ?convidado? a identificar-se com uma personagem principal que vai esbanjando o seu próprio capital de simpatia e inocência moral: deverá Chris aceitar o amor até à perdição ou conservar a segurança ?material?, mesmo que isso implique o abandono do ser amado? A resposta virá no último terço da película, como um raio que deixa atordoado o mais desprevenido.
Woody Allen ?veste-se? de Hitchcock ao criar Chris, personagem cuja psiché evolui de uma forma inesperada e surpreendente, além de endeusar Scarlett Johanson num papel que serve um conceito romântico deturpado porque fugidio.
A novidade de filmar em Londres, cidade com que não tem a intimidade consagrada a Nova Yorque, faz de Allen uma espécie de minimalista do cenário, factor que potencia a sua apetência para filmar a alma humana.
Tecnicamente, o registo é cada vez mais negro e amargo. O jogo da sorte é tratado de forma premeditada, mas é o carácter aleatório do ?match point? que acaba por surpreender, até pelo som de fundo escolhido, "Otelo" de Verdi. "É preferível ter sorte do que ser bom", diz Chris: aqui está a chave do filme.

Ficha Técnica:


Director:
Woody Allen
Writer (WGA):
Woody Allen (written by)
Release Date:
20 January 2006 (Portugal)
Genre:
Crime / Drama / Romance

Awards:

Nominated for Oscar. Another 5 wins & 10 nominations

Cast
(Cast overview, first billed only)

Jonathan Rhys Meyers

...

Chris Wilton (as Jonathan Rhys Meyers)

Alexander Armstrong

...

Mr. Townsend

Paul Kaye

...

Estate Agent

Matthew Goode

...

Tom Hewett

Brian Cox

...

Alec Hewett

Penelope Wilton

...

Eleanor Hewett

Emily Mortimer

...

Chloe Hewett Wilton

Janis Kelly

...

''La Traviata'' Performer

Alan Oke

...

''La Traviata'' Performer

Mark Gatiss

...

Ping-Pong Player

Scarlett Johansson

...

Nola Rice

Philip Mansfield

...

Waiter

Simon Kunz

...

Rod Carver

Geoffrey Streatfield

...

Alan Sinclair (as Geoffrey Streatfeild)

Mary Hegarty

...

''Rigoletto'' Performer


Veja mais em: Cinema e Teatro

Artigos Relacionados


- Scoop, ?o Grande Furo?, é Uma Furada
- Nova York De Woody Allen
- Owen Wilson Vai Atuar Em Novo Filme De Woody Allen
- Em Busca Da Felicidade - Com Will Smith E Filho.
- Dirigindo No Escuro
- Lost In Translation
- A Continuação Do Filme CrepÚsculo Já Está Sendo Preparada

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online