PUBLICIDADE

Página Principal : Teoria e Crítica


Distúrbios de aprendizagem. Uma abordagem psicopedagógica



Distúrbios da Aprendizagem: Uma aboradagem Psicopedagógica
António Manuel Pamplona de Morais, 9ª edição. São Paulo, Edicon.

Morais conseguiu reunir em seu livro (Distúrbios da Aprendizagem - 9ª edição) informações essenciais para professores, professores alfabetizadores e psicopedagogos fazendo uma viagem pela alfabetização e suas implicações escolares. Inicia com a importância da leitura e da escrita para o homem do século XX e sua intima ligação com a fala (característica genética e comportamentalmente humana).
Para ele a aquisição da alfabetização segue o mesmo caminho da aquisição da linguagem ( compreensão do significado+ compreensão da palavra + expressão da palavra), seguindo o mesmo caminho surgirá a aquisição da palavra impressa( leitura e escrita). Afirmando ainda que a escrita é o inverso da leitura.
Logo, quando uma criança não consegue se alfabetizar há uma falha em algum momento do processo por ele vivenciado, que constitui um distúrbio de aprendizagem. O autor faz uma ressalva importantíssima aos pré-requisitos necessários à alfabetização, sendo eles imagem corporal, lateralidade, conhecimento de direita e esquerda, orientação espacial, orientação temporal, ritmo, análise-síntese visual e auditiva, habilidades visuais específicas, acompanhamento visual, coordenação viso-motora, memória cinestésica, habilidades auditivas específicas, linguagem oral.
Segundo o autor, além dos pré-requisistos necessários à alfabetização é importante que o professor conheça os diferentes métodos de ensino da alfabetização - método sintético (alfabético, fonético e silábico), método analítico ( palavra, frase, parágrafo e conto) e método análitico-sintético (palavra e/ou frase) _ e sua implicação na processo. Ressalta também que os fatores como maturação e emoção sempre fazem parte e influenciam muito todo desse processo.
Todavia, se ainda houver falha no processo de alfabetização convém verificar os sintomas bem descritos pelo autor, referentes a dislexia (conceito, tipos e classificação). Revendo além dos distúrbios da leitura os da escrita (disgrafia) com possíveis métodos de diagnosticar e soluções para uma reeducação escolar.
Morais finaliza com uma referência ao importantíssimo papel do professor no decorrer do processo de alfabetização e no diagnóstico dos distúrbios de aprendizagem, bem como maneiras de soluciona-los.


Veja mais em: Teoria e Crítica

Artigos Relacionados


- Por Que Alfabetizar Tão Cedo?
- AlfabetizaÇÃo: A Perspectiva PsicogenÉtica E A SÓcio-histÓrica
- Alfabetização Não é Repetição
- Dislexia
- Alfabetização E Letramento: Divergências Conceituais
- Alfabetização: Teoria E Prática
- Leitura, Escrita E Teoria Psicogenética

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online