PUBLICIDADE

Página Principal : Teoria e Crítica


Cobrir letrinhas não alfabetiza



Cobrir letrinhas não alfabetiza
BARRETO, A.
Centro de estudos em educação

Esse padrão enfatizava aptidões consideradas fundamentais para o sucesso na alfabetização como o treino do direcionamento do olhar, a discriminação auditiva e a coordenação das mãos. O que torna as crianças usuárias da escrita é a descoberta das possibilidades que o ler e o escrever oferecem: diversão, informação etc. Situações assim despertam o interesse e ampliam o significado do ato de redigir. Nesse contexto, colorir letras e seguir linhas tracejadas não amplia o sentido de alfabetização.
Perceber que em geral é preciso mais de uma letra para escrever alguma coisa e que muitos vocábulos começam do mesmo jeito, isso, sim, conduz à entrada no mundo da escrita.
Exercícios de prontidão, limitam-se a desenvolver a motrocidade. O aprendizado da escrita é uma questão cognitiva e depende mais da cabeça do que das mãos.



Veja mais em: Teoria e Crítica

Artigos Relacionados


- Por Que Alfabetizar Tão Cedo?
- Alfabetização Em Processo
- Distúrbios De Aprendizagem. Uma Abordagem Psicopedagógica
- Alfabetização: Teoria E Prática
- Leitura, Escrita E Teoria Psicogenética
- Alfabetização E Letramento: Divergências Conceituais
- AlfabetizaÇÃo: A Perspectiva PsicogenÉtica E A SÓcio-histÓrica

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online