PUBLICIDADE

Página Principal : Teoria e Crítica


Passos, SEBASTIÃO CÍCERO DO GUIMARÃES



PASSOS, SEBASTIÃO CÍCERO DO GUIMARÃES - (* 22/3/1867, Maceió, AL; + 10/9/1909, Paris). Completados os estudos elementares, veio para o Rio, de cuja intensa vida boêmia participou, ao lado de Bilac, Paula Ney e outros, e de cuja imprensa foi colaborador assíduo. Pertenceu à Academia Brasileira de Letras.

Espírito jocoso, mais na vida do que na arte, deixou um rico e pitoresco anedotário que, melhor do que a obra literária, lhe perpetuaria o nome. Nos seus versos, predomina o lirismo amoroso, pontilhado de notas eróticas, como era de uso entre nossos parnasianos. Não obstante ter sido autor de um Tratado de Versificação (1905), escrito de parceria com Bilac, jamais alcançou ser, como este, um ourives do verso. É poeta carente de maior interesse.

OBRAS DO AUTOR: Versos de um Simples, 1891; Horas Mortas, 1901; Hipnotismos, comédia, 1900; Dicionário de Rimas, 1904; Pimentões, versos humorísticos por Puff e Puck, 1904.

CONSULTAR: José Veríssimo, Estudos Brasileiros, Rio, 1894; Humberto de Campos, Carvalhos e Roseiras, 3.' ed., Rio, 1934; Raimundo Meneses, G. P. e sua Época Boêmia, S. Paulo, 1953.



Veja mais em: Teoria e Crítica

Artigos Relacionados



 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online