PUBLICIDADE

Página Principal : Teoria e Crítica


Érico VERÍSSIMO: BIOGRAFIA



ÉRICO VERÍSSIMO nasceu em Cruz Alta, região serrana do Rio Grande do Sul. Estudou em Porto Alegre. Pretendia estudar no exterior, mas os problemas econômicos da família o impediram. De volta a Cruz Alta tornou-se sócio-proprietário de uma farmácia, que mais tarde faliu. Por volta de 1930, retornou a Porto Alegre e foi trabalhar na Editora Globo, onde secretariou uma revista, traduziu e editou livros importantes da literatura univeral. Em 1932, estreou com um volume de contos. Fantoches, e com o tremendo marco editorial de Olhai os Lírios do Campo tornou-se paulatinamente um escritor profissional, vivendo dos seus direitos autorais. Durante três décadas foi, juntamente com Jorge Amado, o escritor mais popular do Brasil. Na década de 40, lecionou literatura brasileira nos Estados Unidos e, nos anos 50, trabalhou em um dos departamentos da Organização dos Estados Americanos. A primeira fase da obra de Veríssimo é composta por romances ambientados em Porto Alegre ou em pequenas cidades do interior do Estado.

Sua obra mais importante é O Tempo e o Vento, de onde foi extraído o texto que estudamos neste capítulo. Nela, o escritor conta a história do Rio Grande do Sul, através das várias gerações da família Terra Cambará, que participa de todos os acontecimentos históricos do Estado sulino.

Depois de concluir O Tempo e o Vento, Veríssimo continuou sua produção literária com o Senhor Embaixador, no qual, cria um país imaginário, chamado Sacramento. Nessa obra aborda os problemas da América Latina. Em seguida, escreveu O Prisioneiro, que trata da Guerra do Vietnam e é ambientado no sudoeste asiático. Sua última obra de ficção é Incidente em Antares, na qual realizou interessantes experiências com o realismo fantástico.

Obras:

? Romance: Clarissa (1933); Música ao Longe (1935); Caminhos Cruzados (1935); Um Lugar ao Sol (1936); Olhai os Lírios do Campo (1938); Saga (1940); O Resto é Silêncio (1943); O Tempo e o Vento: O Continente (1949); O Tempo e o Vento: O Retrato (1951); O Tempo e o Vento: O Arquipélago (1961); O Senhor Embaixador (1965); O Prisioneiro (1967); Incidente em Antares (1971).

? Contos: Fantoches (1932); As Mãos de Meu Filho (1942).

? Novela: Noite (1954).

? Memórias: Solo de Clarineta, volume I (1973); Solo de Clarineta, volume 11 (1976).

Referência:

CÂNDIDO, Antonio. Vários escritos. 2.ed. São Paulo, Duas Cidades, 1977.

________________. Presença da literatura brasileira: 111 - Modernismo. 7. ed. São Paulo, DIFEL, 1979.



Veja mais em: Teoria e Crítica

Artigos Relacionados


- Fernando De Azevedo (importante Educador Brasileiro)
- Literatura E Sociedade
- Nobel, Nobéis
- Anísio Teixeira (personagem Central Na História Da Educação No Brasil)
- Antonio Carneiro Ilustrador De Dante
- José De Alencar
- Oktoberfest No Brasil

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online