PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


DEUS NA EDUCAÇÃO - A TEORIA NA PRÁTICA



DEUS NA EDUCAÇÃO - A TEORIA NA PRÁTICA Falar de Deus às crianças e adolescentes é acreditado como abstrato ou sem necessidade, muitos acham que eles não entendem. Platão disse que Deus é a medida de todas as coisas, o que mostra que sem Ele, a moral se desfaz. ?Se Deus não existe, tudo é permitido!?(Karamazov). Portanto, Allan Kardec disse ser fundamental fortalecermos um sólido conceito de Deus aos nossos filhos e alunos. Fortalecer porque até mesmo crianças filhas de pais céticos revelam uma religiosidade natural. A dúvida ou a negação manifesta-se, em alguns casos, na adolescência. É difícil para os adultos terem este conceito forte também porque até mesmo muitos deles têm uma visão antropormófica de Deus, o velhinho de barbas brancas, lá no trono celestial. Têm medo de saírem deste conceito porque caem numa idéia vaga, energia cósmica, força... Kardec disse que o entendimento pleno de Deus é impossível a nós por faltar-nos um sentido para tanto. Acredita então que devemos conhecer todos os conceitos sobre Ele para assim formarmos o nosso. É necessário explicarmos às crianças todas as crenças, católica, protestante, judia, muçulmana, espírita, hindu, e as idéias monoteísta e politeísta, como a panteísta (Deus é tudo), como a espírita (Deus está em todas as coisas, mas além delas). Prioriza mostrar Deus às crianças nas belezas naturais, na harmonia das leis morais, na misericórdia, no amor, na alegria de viver e acabar com a idéia do Deus que castiga e vinga. Não deve-se impor Deus, mas discutir com a razão, pois havendo dúvida, há debate, e a convicção não nasce da fé cega, mas do debate racional. A autora, professora Dora Incontri, fez uma atividade com alunos da 6ª. série sobre a existência de Deus onde dois grupos foram feitos ? a favor ou contra a existência. Surpreendeu-se quando um perguntou ?E a turma do talvez...? Estava certo, pois existem os agnósticos, que não afirmam nem negam que Deus exista. Três grupos se estabeleceram então. A ela vieram a turma do ?não? e a disseram que acreditavam na existência de Deus, mas escolheram aquele grupo para encontrarem os argumentos. No final, ela explicou a eles os vários pensamentos filosóficos e religiosos sobre Deus. (livro Vivências na Escola, editora Comenius). Estes alunos terão mais capacidade de adotar Deus em suas vidas, independente da religião, porque sabem que Deus é uma questão de vital importância em suas vidas. Racionalizar, mas também sensibilizar a alma da criança para o sentimento religioso. Mesmo não entendendo Deus direito, podemos amá-lo através de poesias, da natureza, das virtudes morais, o exemplo de grandes Espíritos que vivenciaram a presença divina e a mostraram ao mundo por amor aos homens. Baseemos em Jesus, maior exemplo e espírito mais próximo de Deus, que veio, em carne e osso, ser mensageiro de Deus, do Seu amor por nós e que nos inspira para a busca da divindade.


Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- O Barbeiro, Deus Existe?
- O Deus Que Eu Sirvo
- O Amor De Deus!
- Conversando Com Deus
- Jonas
- ForÇa Para Viver
- Deus Sabe

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online