PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


Umbanda religião brasileira?



Puramente brasileira não, ela é uma doutrina afro-brasileira, suas raízes são africanas. No dia 15 de Novembro de 1908 ela foi fundada pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas incorporado no médium Zelio Fernandino de Morais, em uma tenda no Rio de Janeiro.              Nesse dia, o citado caboclo usou o aparelho para unificar e difundir a missão espiritual que estava sendo formada no astral. Esse fato fez com que a Umbanda fosse criada em terras brasileiras, mas o campo de trabalho plasmado pelas entidades, foi inteiramente baseado nos orixás africanos.              Devemos ter em mente que a chegada desse Caboclo foi um divisor de águas, pois o médium tinha mais oportunidade de se fazer notar, que outros, que com certeza, já trabalhavam com caboclos e preto-velhos sem a visibilidade de direcionamento que esse novo fato proporcionou a nossa religião.              A partir desse acontecimento essas entidades passaram a vir em terra usando as linhas de trabalho e incorporação já utilizadas no verdadeiro Candomblé que na época era Puramente africano. Mas acho muita fantasia imaginar-se que até essa data não havia trabalhadores espirituais que pregassem o caminho umbandista, utilizando médiuns de outras seitas e vertentes espiritualistas, sem, contudo, criar um caminho para isso. Esse caminho sim, deve ser creditado ao grande médium Zélio e seus orientadores espirituais.              Precisamos refletir ainda, que se a Umbanda fosse genuinamente brasileira, o fundador não se referiria a Oxalá, Iemanjá, Ogum e outros orixás que foram assim denominados pelas nações africanas. As energias seriam as mesmas, mas a nominação seria outra, talvez (viajando um pouco), Senhor, Iara, Ferreiro e outros nomes que representariam suas formas de trabalho e atuação.               Considero um desrespeito às tradições ignorar esses dados e afirmo, apesar de várias discordâncias em nosso meio, a Umbanda é uma religião afro-brasileira e devemos nos orgulhar disso.  Chega a ser preconceituosa a forma com que pseudo-umbandistas defendem essa pretensa brasilidade esquecendo nossos ancestrais e relegando-os a um segundo plano nessa história que é de todos nós.


Veja mais em: Estudos de Religião

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online