PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


A VERDADEIRA HISTÓRIA DO NATAL



Nós recebemos o ? natal? da igreja Católica Romana, e esta por sua vez recebeu do paganismo, e os pagãos de onde receberam? Seu início e origem surgiu na antiga Babilônia, datam de épocas posteriores ao dilúvio, Ninrode neto de Cão, filho de Noé foi o verdadeiro fundador do sistema babilônico que até hoje domina o mundo.Ninrode construiu a torre de Babel, a Babilônia primitiva, a antiga Ninive e muitas outras cidades . O nome Ninrode em hebraico deriva da palavra ?Marade? que significa ?ele se rebelou, rebelde?. O homem que começou a grande apostasia profana e bem organizada que tem dominado o mundo até hoje. Ele era tão perverso que se diz que casou com a própria mãe, cujo o nome era Semírames. Depois de sua morte sua mãe-esposa propagou sua doutrina maligna de sobrevivência de Ninrode como um ?ser espiritual?, ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia de um pedaço de arvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte para uma nova vida. Todo o ano no dia de seu nascimento ela alegava que Ninrode visitava a árvore ?sempre viva? e deixava presentes nela. O dia de aniversário de Ninrode era 25 de desembro, esta é a verdadeira origem da arvore de Natal, por meio de suas artimanhas e de sua astúcia Semírames converteu-se na ?Rainha do Céu? dos babilônicos e Ninrode sob vários nomes no ?Divino filho do céu?.Por gerações, neste culto idolatra, Ninrode passou a ser o falso sistema babilônico, ?A mãe e a crinaça? ou a ?virgem e o menino? (isto é Semírames e Ninrode revividos) transformaram-se em objetos principais de adoração, esta veneração espalhou-se pelo mundo, o presépio é a continuação do mesmo culto, mudando de nome em cada país e língua. No Egito chamava-se Íris e Osíres; na Ásia Cibele e Deos; na Roma pagã Fortuna e Jupiter, até mesmo na Grécia, china e Japão encontra-se equivalentes ?Madona? (minha dona e minha Senhora). Tudo isto antes do nascimento de Cristo, durante os séculos IV e V, quando centenas de milhares de pagãos adotaram o novo ?cristianismo popular? (Roma adota o cristianismo como religião oficial) levando consigo as antigas crenças e costumes pagãos, cobrindo-os de nomes cristãos, popularizou-se a idéia da virgem e o menino que hoje é a comemoração do nosso Natal. Nós que nascemos num mundo cheio de costumes babilônicos, criados e mergulhados nessa coisas todas, coisas como sendo santas e sagradas, nunca investigamos para ver de onde vieram, da Bíblia ou da Idolatria gentílica. Os postais de Natal, as decorações e representações, o presépio, as músicas da noite de Natal com seu tema ?Noite Feliz?, repetem ano após ano a idolatria babilônica, causa-nos choque saber a verdade, alguns infelizmente ficam ofendidos. Porém Deus ordena em Is. 58.1 ?Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como voz de trombeta , e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e a casa de Jacó os seus pecados.


Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- O Natal Se Origina Em Tradições Mais Antigas Que O Cristianismo
- Tradições Do Natal
- Ainda Se Ve Cristo No Natal?
- A Voz Do Sinal
- Aniversário De Jesus
- O Culto à Virgem Maria E A Cultura De Submissão Da Mulher
- O Presépio

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online