PUBLICIDADE

Página Principal : História


A Vida Dura dos Escravos



  A Vida Dura dos Escravos

20 Mil escravos mineiros trabalhavam em minas de prata. Atenas, Esparta e quase todas as outras cidades-estado gregas tinham imensas populações de escravos. Qualquer pessoa corria o risco de se tornar escravo, ou escrava, quando raptada por piratas ou capturada numa guerra. Por isso, haviam escravos instruídos, muitos até bons especialistas em trabalhos mais complicados. Quando ficavam a serviço de uma família, esperava-se deles fidelidade absoluta. Normalmente eram torturados antes de depor nos tribunais, pois se acreditava que eles esconderiam qualquer fato desabonador de seus senhores. Os escravos que trabalhavam nos campos, bem como os que labutavam nas minas de prata e que fizeram a Atenas uma cidade rica, não tinham nenhuma esperança de liberdade. Marcados a ferro com brasa e amarrados uns aos outros por correntes, trabalhavam por longos períodos em pequenos túneis até morrerem de exaustão e cansaço, quando eram então substituídos. Vivendo em condições sub-humanas, amarrados uns aos outros, os escravos atenienses que trabalhavam em minas de prata, alívio eles só tinham mesmo quando morriam, e morriam em pouco tempo, geralmente de estafa. A idéia de democracia realmente nasceu em Atenas, mas era destinada a pouca gente.



Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- Esparta Um Estado Guerreiro
- Atividade Econômica No Sistema Feudal
- Esparta E Atenas
- Sinais Da História-8º Ano
- A Organização Da Sociedade Colonial No Brasil
- Primeiros Imigrantes
- Memórias Da Escravidão

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online