PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


A DOUTRINA DE DEUS



O
Único Deus no qual temos crido incondicionalmente. Porque temos experimentado a
sua graça salvadora, sabemos que ele existe. Sobre Ele a Bíblia nos ensina: Que Ele é Espírito: Assim
sabemos que Ele não depende de espaço ou de tempo. Isto foi o que Jesus quis
imprimir na mente da Samaritana, quando disse: "Deus é Espírito"
(João 4:24). Não é em algum lugar especial, em algum tempo especial, que temos
que adorar a Deus, mas no contato de espírito com Espírito. Deus pode
encontrar-se com o adorador num templo ou num monte, mas isto não dependerá
desses lugares fisicamente considerados, e sim da atitude da alma.Ele é eterno: Não
pode limitar-se dentro do tempo, pois transcende o tempo. Para ele, mil anos
são como um dia e um dia como mil anos. Em outras palavras, ele vive na
eternidade, considerando-se o tempo apenas uma fase de sua vasta criação.Que Deus É Poder: Deus
é INFINITO. Há diversos aspectos do ser e atividades de Deus envolvidas nesta
concepção. Ele é TODO-PODEROSO. Ele não conhece limitações. Ele é o CRIADOR DE
TODAS AS COISAS. Todos os seres do universo, excluída a sua própria existência
que inclui as três pessoas da trindade, vieram a existir pelo seu poder
criativo. E Ele é SOBERANO. Ele governa a sua criação. É absoluto no seu poder
e domínio. Que Deus É Um Ser Pessoal: Uma
pessoa é um ser cônscio de si mesmo e de determinação própria. É isto que
distingue uma pessoa de uma coisa. Ser autoconsciente é exercer pensamento,
sentimento, vontade e saber que estas atividades estão sendo exercidas. Deus
faz uso de sua mente infinita, sabendo todas as coisas; ama e tem emoções;
escolhe, exercendo a sua vontade infinita. Porque cremos em um Deus assim, nós oramos
a ele, procuramos o seu conselho, o amamos, o adoramos e cremos que ele nos
encarrega de certas tarefas, responde às nossas orações, dá conselhos e dá
provas abundantes do seu amor para conosco. Uma experiência assim, só pode
existir entre pessoas. E, porque Deus é uma pessoa, pode fazer-se conhecido a
nós. Porque somos pessoas, podemos receber a revelação e ter com ele uma
relação pessoal. Tal
não aconteceria se Deus fosse menos que uma pessoa.Que Deus É Amor: À
medida que refletimos sobre a nossa própria experiência, desenvolve-se em nós a
convicção de que Deus deveria ter sido movido por um grande amor no executar a
sua salvação. A nada mais poderia ser ela atribuída. Esse amor é demasiado
grande para proceder de outra fonte que não o próprio Deus. É inerente ao seu
próprio caráter. "Deus é amor" (João 4:8). Que Deus É Justiça:Essa
palavra descreve o caráter de Deus que se conforma a um padrão que é justo. Com
Deus, a justiça é levada a um grau infinito e que é inerente à sua própria
natureza. Ele faz tudo corretamente com a sua natureza justa. A justiça de
Deus pode ser vista como FIDELIDADE, isto é, Deus é leal ao direito e à
verdade em tudo o que diz e faz; como PUREZA, no sentido de que ele é
absolutamente puro, não havendo pecado ou defeito nele; e como RETIDÃO, uma vez
que Deus julga tudo eqüitativamente. Cremos, assim, que o seu governo é isento
de parcialidade, preconceito ou erro de qualquer sorte.Que Deus É Verdade:A
verdade é inerente nele. Ele á a origem, a base e o objeto de todo
conhecimento. Qualquer linha de conhecimento, se for seguida até à sua última
fonte, conduzirá a Deus. Assim sendo, o padrão da verdade é Deus.Que Deus É Uno: O
princípio cristão acentua a unidade de Deus e o distingue da natureza. Chama-se
isto monoteísmo. Deus é uno. Tudo na natureza indica que um Deus criou e
governa o universo e a vida. Em tudo há harmonia, simetria, concordância. A
evidência na Bíblia é abundante. Israel foi instruído para amar e adorar a Deus
como uno e o conheceu pelo nome de Jeová, que significa sua existência
absoluta. No Novo Testamento a evidência aponta inconfundivelmente para um Deus
único. Jesus veio revelar Deus e afirmou insistentemente que ele e o Pai são
um. Que Deus É Trino: Este
Ser que é o único Deus verdadeiro e vivo, é-nos conhecido como três pessoas em
uma só essência. No Velho Testamento não se acha
desenvolvida a idéia da Trindade. Deus é conhecido nele como
aquele que criou, mantém e governa. Há várias manifestações, mas só
um Deus. No Novo Testamento se dá a essência da doutrina da Trindade. Deus o Pai
é revelado no Filho e Deus o Espírito Santo faz a revelação completa e eficaz.
Não obstante, Deus o Pai, Deus o Filho e Deus o Espírito Santo são somente três
manifestações pessoais de um só Deus. Só um. Isto não é triteísmo
"três deuses" mas, sim TRINDADE, três pessoas em uma divindade.


Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- O Deus Que Eu Sirvo
- Teologia Do Velho Testamento - ManifestaÇÕes De Deus - Parte Iii
- O Amor De Deus!
- Não Matarás
- Deus
- Símbolo Quicumque (pseudo Anastasiano): Unidade Na Trindade, Trindade
- ForÇa Para Viver

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online