PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


QUESTÕES 617-a até 619 do LIVROS DOS ESPIRÍTOS



617-a ? A pergunta: É dado ao homem aprofundar umas e outras?
A resposta:
Sim, mas uma só existência não lhe é suficiente para isso.

A pergunta se fundamenta na curiosidade de saber se pode o homem aperfeiçoar-se aprofundando-se no estudo e pratica das leis da matéria e das leis morais. A resposta nos fala da necessidade de voltar várias vezes ao mesmo aprendizado, até fixá-lo, através da repetição.
Entre as leis Divinas, umas regulam o movimento e as relações da matéria bruta: são as leis físicas; o seu estudo pertence ao domínio da ciência.
As outras (leis Divinas) concernem especialmente ao homem e às relações com Deus e com os seus semelhantes. Compreendem as regras da vida do corpo e as da alma: são as leis morais.

As leis morais foram divididas em dez partes (como os dez mandamentos), entretanto, esta divisão não tem nada de absoluto. Na verdade é uma forma didática para melhor compreensão:
1-Lei da adoração;
2-Lei do trabalho;
3-Lei da reprodução;
4-Lei da conservação;
5-Lei da destruição;
6-Lei da sociedade;
7-Lei do progresso;
8-Lei de igualdade;
9-Lei de liberdade;
10-Lei de justiça, de amor e caridade.
Para melhor entendimento, nos valemos de trecho do livro de José Marques Mesquita ?A Dinâmica da Mente na Visão Espírita?

?As experiências adquiridas nas sucessivas existências, registradas no nível do inconsciente sob a forma de energias potenciais, também exercem sua influência no comportamento do indivíduo, expressando-se nas características de sua personalidade.?
Já o Espírito Emmanuel, em ?O Consolador?, vem nos clarear o entendimento sobre o inconsciente:
?Somente à luz do Espiritismo poderão os métodos psicológicos apreender que essa zona oculta, da esfera psíquica de cada um, é o reservatório profundo das experiências do passado, em existências múltiplas da criatura, arquivo maravilhoso onde todas as conquistas do pretérito são depositadas em energias potenciais, de modo a ressurgirem no momento oportuno.?
A justiça da multiplicidade de encarnações do homem decorre deste princípio, pois a cada nova existência sua inteligência se torna mais desenvolvida e ele compreende melhor o que é o bem e o mal. Se tudo tivesse de se realizar numa só existência, qual seria a sorte de tantos milhões de seres que morrem diariamente no embrutecimento da selvageria ou nas trevas da ignorância, sem que deles dependa o próprio esclarecimento? (ver questões nº 171 e 222).

618 ? A pergunta:
As Leis Divinas são as mesmas para todos os mundos?
A resposta:
A razão nos diz que elas devem ser apropriadas à natureza de cada mundo e proporcionais ao grau de adiantamento dos seres que os habitam.

Elementar! Pois, pela Lei do progresso e do Trabalho, cada mundo alcançou ou alcançará um grau de evolução. Portanto as leis Divinas, embora sejam proporcionais ao grau de adiantamento dos seres, são únicas, imutáveis e eternas. Antes mesmo do adiantamento dos seres, ela já existia, pois ela é Deus mesmo, é a essência, é o próprio Deus permeando todas as coisas. Ela existe por que Deus É
. O estudo da doutrina espírita nos ensina que um dos atributos de Deus é a Unidade na Diversidade. Deus é único e toda criação é a diversidade.

619 ? A pergunta:
Deus proporcionou a todos os homens os meios de conhecerem a sua Lei?
A resposta:
Todos podem conhecê-la; mas nem todos a compreendem; os que melhor a compreendem são os homens de bem e os que desejam pesquisá-la. Não obstante, todos um dia a compreenderão, porque é necessário que o progresso se realize.

A indagação é sobre as diferenças intelectuais e morais que encontramos em todos os homens, as desigualdades morais intelectivas, sociais, e se, mesmo assim os homens encontrarão meios de conhecerem as leis Divinas.
O Espírito da Verdade se faz compreendido, embora que responda sucintamente questão tão importante. Mas sabemos que os detalhes e explicações viriam, conforme dito, como têm vindo, com os vários livros psicografados, que vão fornecendo os conhecimentos e ampliando nossa visão geral sobre as Leis de Deus, de forma que o conhecimento destas Leis, que um dia chegará para todos invariavelmente, seu estudo, e, principalmente a pratica constante desses conhecimentos pelo homem de bem; bem intencionado e de bom coração e mente é que irá proporcionar a elevação espiritual necessária à sua ascensão, evolução, mudança de plano. Plano de consciência.

As Leis morais, segundo o espiritismo, são um conjunto de leis divinas que regem a dimensão moral do Ser. Estes ensinamentos fazem parte dos fundamentos da Doutrina Espírita, pois estão localizados na primeira das obras básicas do espiritismo, publicada em 1857 sob o título de ?O Livro dos Espíritos?.
A Lei Natural, Divina, Lei do progresso, para melhor entendimento, comparativa e figurativamente, poderia ser resumida pelo pensamento do eminente filósofo espírita Leon Denis:
?O psiquismo dorme
no mineral, sonha
no vegetal, sente
no animal, pensa
no homem.?


Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- O Livro Dos Espíritos
- A Lei Natural E A Lei Civil Na Teoria De Hobbes.
- O Que é De Fato Ser Cristão?
- Espiritismo E A Ciência
- O Evangelho Segundo O Espiritismo
- O Espírito Das Leis
- Deus Na EducaÇÃo - A Teoria Na PrÁtica

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online