PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


A projeção de José





? Possiveis considerações de José sobre Maria quando intentou deixa-la secretamente ?

E projetando ele isto... Mt. 1.20
José projetava, visualisava, considerava, ponderava e passava em revista toda a vida de Maria que acabara de contrair núpcias com ele. Com certeza ele estava refletindo ante a face de Deus e certamente dizia consigo mesmo: Meu Deus e meu Pai eterno, eu conheci esta moça na sinagora...e todos os dias ela estava tambem no templo..era ela quem comprava as flores para o ornamento do átrio e altar do Senhor e as entregava ao sacerdote...eu sempre a vi fazendo sua oração com muita devoção e espírito de adoração...as glórias e aleluias que vinham de seus lábios que era de quem tem espírito quebrantado... o seu rosto brinlhava quando ela levantava da oração... sempre nestes momentos que eu me aproximava dela podia sentir um perfume ao seu redor que me embriagava... e eu sabia que aquele cheiro vinha da dimensão espiritual, pois eu bem sabia que Maria não disporia de dinheiro algum para adquirir uma fragancia tão excelente que nem mesmo nos palacios se encontra........ Como meu Deus, se ela sempre foi uma jovem prendada..delicada e até tímida ? Ela sempre prezou a honra, sinceridade, lealdade e principalmente o temor de Deus... a sua voz quando entoava louvores a Deus emanava com força de alma revestida da tua graça... é Senhor... os louvores que ela cantava inundava e transbordava em seu coração...e isso transpirava dela pra qualquer um que tivesse a ouvi-la....ó Senhor...sempre que a vejo me sobe a mente o cantico de Salomão...não consigo separar Maria da Sulamita...nem posso ver a Sulamita ausente de Maria...pois ela sempre vem encostada a mim....quando ela aparece é como a alva do dia com todo o seu brilho...a simplicidade do seu singelo caminho até a lua inveja... e a sua pureza sempre foi tão viva como o sol... Todos que lhe fitava demoradamente embaraçava-se-lhes a postura, posto que a sua candura difere demasiadamente de todos... e isto sempre que acontecia era lhe por tormento, pois ela detesta a contemplação e até de mim dispensa elogios... sempre introvertida e reservada, só sentia e se demosntrava a vontade quando o assunto era o teu nome... agradável a vista era como ela todos os dias fazia as suas tarefas com tanta destreza enquanto salmodiava ao Senhor meu Deus com os canticos do teu louvor... tudo o que havia nela era virtude e espírito hábil em tudo quanto põe a sua mão... ela é uma serva tua admirável em como se portar diante de qualquer dificuldade que se detenha em seu caminho...pois jamais presenciei, nem foi possivel cogitar na expressão do seu rosto espírito de desventura ou abatimento de alma em consequencias de quais quer esperança que lhe fosse frustrada ou retida... Pai celestial, Maria em tempo algum se permitiu a coisa alguma como murmurações...nunca meus ouvidos tiniram com queixumes irrefletidos dos seus lábios como que se quisesse expelir desabafos sem pesar os danos que causariam ao seu próximo... ela não é dada a vinhos, a mosto de romãs, nem a bebidas fortes. A sua serenidade e a lúcidez com as quais faz o emprego da palavra lhe é tão singular, peculiar e único que nunca antes vi noutra pessoa... com efeito não há na terra quem lhe possa ser comparável... até as filhas dos nobres quando saem ao seu encontro no templo lhe rodeando e a cercando renovam-se com a sua humildade... em vindo o seu pai e sua mãe quando buscam dela o parecer de uma questão sentem o coração comfortado retornando as suas palpitações normais logo que a brandura da voz de Maria lhes soam com segurança... Meu Deus, Senhor e Rei meu, a estrutura que lhe deste é como um muro impenetrável...o infortúnio não a pode surpreender, pois o seu espírito parece está preparado para a maior das injustiças... a sua bela e dócil aparencia contrasta da sua alma forte e espontanea para toda e qualquer situação... de coisa alguma receia pois considera que tú ó Deus é tão mais temível que todos os perigos da vida... a ciência que sobre ela repousou lhe foi confiada com esperança de mil anos nos fim dos quais se renovariam perpetuamente... porquanto sobre Maria decestes, e a envolvestes lha manifestando a graça dos teus olhos... ó Senhor e tudo isso da-lhe a confiança de de entender que o Senhor seu Deus é mais real que a sua própria vida, existencia e o expectro do seu corpo palpável.


Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- Estudo Dos Salmos - Salmo 23
- Jesus Cristo Meu Salvador
- Mudança De Estilo De Vida - Jesus
- Jesus Se Casou?
- Vida De Cristo
- 3 Escolas Que Possivelmente Passaremos
- Batismo No Espirito Santos

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online