PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


História da Igreja - Os índios tem alma




BULA PAPAL ? 1537 ? OS ÍNDIOS TEM ALMA
Em sua segunda viagem, em 1493, Colombo traz 500 índios iniciando-se os debates sobre se os índios tem alma. Em Roma, a 4 de maio, também de 1
493 , o Papa espanhol Alexandre VI assina a ?Bula inter coetera
? : <...> se espalhe e se dilate a Fé Católica e a religião Cristã, se cuide da salvação das almas, se abatam as nações
bárbaras
e sejam reduzidas à mesma fé. A carta datada de 1501, do Rei português, D. Manuel, aos reis católicos da Espanha sobre a descoberta da ?Terra de Santa Cruz?, dizia: <...> em que se achou as gentes nuas como na primeira inocência<...>
Tal ?visão do paraíso?, iria logo mudar. Ainda em 1501 Américo Vespúcio em sua primeira expedição ao Novo Mundo recolheu os dois degredados deixados por Cabral, obtendo de um deles, Afonso Ribeiro, uma descrição detalhada do canibalismo nativo. Em
1504
o
Mapa ?Kunstman II? apresenta uma gravura do primeiro caso de antropofagia contra um europeu homem branco sendo assado num espeto>. Em 1505 na edição de Augsburgo da carta ?Mundus Novus?, imagens de antropofagia ameríndia chocaram o Velho Mundo. Em
1519,
o Mapa Mundi: ?Terra brasilis
?, de Lopo Homem, relata:
?quanto à sua gente é de cor um tanto escuro, selvagem
e crudelíssima, alimentando-se
de
carne-humana brasil, Monumenta Portugalia>. Cabe lembrar que a ?caça às bruxas e heresias? seria declarada com a fundação em 1536 do ?Tribunal da Santa Inquisição?. No ano seguinte , 1537 foi expedida a Bula Papal ?Veritas Ipsa?, a qual afirmava que os índios são homens e não bestas, possuem almas e são dignos de conversão. Portanto converter infiéis e bárbaros ou punir pecadores e hereges eram as prioridades da Igreja Católica. Hans Staden , cativo dos antropófagos tupinambás, relatou suas experiências em livro editado em Marburg em 1556 acalorando ainda mais o debate sobre a humanidade ou não humanidade dos ameríndios. A partir do terceiro volume da coleção : ?Grandes Viagens?, de Theodore de Bry <1592>, dedicado aos tupinambás, iniciou-se um processo de demonização, destacando-se o canibalismo brasileiro. . A questão sobre o devido tato no tratamento com os selvagens foi retomada em 1823 por José Bonifácio de Andrada em ?Apontamentos para a civilização dos índios bravos do Brasil?. A constituição de 1824 não incorporou esses princípios. Alguns deles foram depois retomados pelo General Candido Rondon. Finalizo, lembrando do relato de Orlando Villas Boas, em seu primeiro contato no Xingu. Ele se aproximou do índio e , dando um salto, abraçou-o . Contou depois que o índio tremia feito vara-verde.


Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- Literatura Informativa Sobre O Brasil
- Rio Da DÚvida: Sombria Viagem De Roosevelt E Rondon Pela Amazônia
- A Carta Do Descobrimento Do Brasil
- Os Indígenas No Brasil
- Quinhetismo
- Padres E Sermões Históricos
- Tapuias E Jesuítas

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online