PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


Influência das crenças em nossa vida



Influência das crenças em nossa vidaMamãe, por que a senhora tirou a cabeça e o rabo do peixe? ? perguntou a menina, curiosa. - Ora, Vivi. A gente tira porque tem de tirar! É assim que se prepara um peixe! O pai dela até gosta de comer a cabeça do peixe... ? retrucou a menina. - Mas isso é errado! Só devemos comer a melhor parte do peixe. Assim é o certo.devemos comer a melhor parte do peixe. Assim é o certo.Minha mãe disse que aprendeu a fazer assim com a senhora. -É porque assim é certo.A vovó disse que aprendeu com a senhora... - Ah! Vivi, minha querida!... É uma velha história... Quando me casei com seu bisavô, éramos muito jovens e não tínhamos muito dinheiro para comprar os utensílios de casa. Seu avô saía para pescar e quando retornava, trazia sempre peixes muito grandes... Nunca cabiam na única assadeira que eu tinha... Então, para poder assá-lo, eu precisava cortar a cabeça e o rabo... Era a única forma de caber numa assadeirazinha assim pequena! Essa pequena história exemplifica bem a influência das crenças em nossa vida. Uma crença é algo em que acreditamos, mesmo que não corresponda à verdade. A maioria das pessoas absorve as crenças passivamente, durante a infância, de forma a nunca questioná-las. Quais são as creCom certeza muitas delas tiveram validade num determinado período. E hoje? Vale a pena mantê-las? Analise e questione. Crenças podem ser mudadas! Mas antes, é preciso reconhecê-las.nças que foram passadas para você e que podem até estar atrapalhando a sua vida? Algumas crenças comuns relacionam-se ao trabalho e à forma de ganhar dinheiro: muitas famílias têm seu patrimônio originado de um único ancestral, geralmente visto como um grande trabalhador, um lutador incansável, ou seja, um verdadeiro herói familiar. Instala-se a crença de que somente lutadores que se sacrificaram como ele ganham dinheiro e outras como, por exemplo ?é muito difícil subir na vida? ou de que ?Você não tem direito de usufruir desses bens porque não lutou por eles?. É comum na clínica pacientes que se sentem culpados por ter dinheiro sem ter sofrido tanto como seus pais ou avós. Ainda com relação ao dinheiro, a crença de que ?quanto mais caro um produto, melhor ele é? é uma das mais difundidas. É certo que, dentro de determinados parâmetros, um produto melhor tem um custo mais elevado. No entanto, basta observar e pesquisar para encontrarmos produtos e serviços de excelente qualidade sem preços extorsivos. Frutos de uma educação mais tradicional e repressora, estão perdendo terreno para as crenças mais liberais. Estas, ao exaltar demasiadamente a sexualidade, fazem com que as pessoas que não sejam extremamente ativas sexualmente sintam-se anormais. Assim, é muito freqüente atendermos pessoas que se queixam de não sentirem tanto desejo o quanto a mídia apregoa, quando, na verdade estão dentro de um padrão de normalidade (apenas foram convencidas de que ?o certo? seria sentirem desejo sexual intenso o tempo todo!). Também é recente a crença de que para ser amado(a) é necessário ser belo(a), levando a crer que os menos favorecidos fisicamente não têm direito ao amor.Além dos exemplos acima, existem as crenças particulares da dinâmica familiar.?Fulano é mais bonzinho do que ciclano?; ?Este é inteligente, o outro nunca foi bem na escola? e assim por diante.Há o exemplo verídico de uma família com dois filhos, sendo que para a mãe, o mais velho fazia tudo certinho desde pequeno enquanto que o mais novo fazia tudo errado, sempre. Não é preciso dizer que, com o passar dos anos o primeiro, que se julgava ?perfeito?, tornou-se muito orgulhoso, enquanto que o segundo, arrastava o título de fracassado. É importante salientar que as crianças são particularmente vulneráveis às frases dos adultos. Por vezes, um simples comentário, repetido durante anos, pode ser introjetado, tornando-se uma ?verdade absoluta?.Com certeza muitas delas tiveram validade num determinado período. E hoje? Vale a pena mantê-las? Analise e questione. Crenças podem ser mudadas! Mas antes, é preciso reconhecê-las. Comportamento socialInfluência das crenças em nossa vida
Data: 27/01/2004 Por: Priscila de Faria Gaspar Resumo: Sõnia Maria


Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- Crenças
- Deus é Bem Bom...
- Seleções De Sabedoria
- Religião
- A Fé Verdadeira-hallow Evening.
- Nossos Filhos Nossas Maiores Riquesas
- Mulheres

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online