PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


Perdão part 2



Você vê,

Somos
naturalmente pecadores.É licito que assim sejamos para que haja
Justificação, doutra maneira como pode Um Justo ser Justificado.Para
tal explicação recordo-me oportunamente da passagem do Fariseu e do
Publicano:

?Dois homens subiram ao templo para orar; um fariseu, e o outro publicano.
O
fariseu, de pé, assim orava consigo mesmo: ó Deus, graças te dou que
não sou como os demais homens, roubadores, injustos, adúlteros, nem
ainda com este publicano.
Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho.
Mas
o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos
ao céu, mas batia no peito, dizendo: ó Deus, sê propício a mim, o
pecador!
Digo-vos
que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o
que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se
humilhar será exaltado?

Lucas 18:10-14

O Texto bíblico acima citado, é de confrontar com toda pratica legalista para o perdão.
A
essa altura do texto, vale um desabafo.Em algumas de nossas igrejas, a
pratica do perdão tem-se ?usurpado de Deus? e dado aos Homens chamados
de Pastores. Em nossos tratados Teológicos, costumamos confrontar o
catolicismo com sua pratica de Confissão Auricular, onde o converso
arrependido, vai até o padre, pelo menos uma vez por ano,
afim de derramar suas mazelas ao padre afim de que seja
perdoado.Repreendido seja tal heresia que banaliza o que Jesus Cristo
fez por nós no Calvário! Entretando, em nosso meio contemplamos
praticas parecidas quando não idênticas, onde homens só se confessam a
Homens. Não quero banalizar a possível ajuda que o Pastor possa dar a
um irmão, nem a disciplina ou até mesmo a exclusão para o rebelde que
deliberadamente não deseja servir ao Senhor sem abandonar o
pecado.Suponhamos que um homem não consegue se libertar do pecado, daí,
ele busca uma ajuda, e para tal ele declara, não pra confissão de
perdão e sim para uma ajuda.E para tal a bíblia nos aconselha:

?Confessai,
portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros,
para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação.? Tiago 5:16

Aqui
não encontramos uma regra para o perdão e sim uma ocasião onde pode
ajudar-se mutuamente.O texto acima refere-se também a situações onde os
irmãos devem-se perdoar mutuamente devido alguma inimizade ou contenda.
Contudo, não há aqui a regra para o pecador arrependido. Tal regra
encontramos em inúmeros versículos dos quais passo a refletir:

?A ele todos os profetas dão testemunho de que todo o que nele crê receberá a remissão dos pecados pelo seu nome.? Atos 10:43

?Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras.? 1 Corintios 15:3

?assim
também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de
muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para
salvação.? Hebreus 9:28

?levando
ele mesmo os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para que
mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas
feridas fostes sarados.? 1 Pedro 2:24

?E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.? 1 João 2:2

?Filhinhos, eu vos escrevo, porque os vossos pecados são perdoados por amor do seu nome.? 1 João 2:12


Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- Perdão
- Viva São João!
- VocÊ JÁ Ouviu Falar Das Quatro Leis Espirituais?
- Como Saber Que Sua Oração Será Respondida?
- Nas MÃos Do Oleiro
- Amigos Espirituais
- Os Obstaculos Para Respostas á Oração

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online