PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


Análise da Inteligência de Cristo



O Mestre dos Mestres.

       Este livro foi escrito por um homem que lembra ter sido mais ateu que muitos que a si

mesmos se consideravam grandes ateus.Sua incredulidade estava fundamentada no seu pessoal

argumento de ter sido Cristo uma personagem imaginária, fruto de literatos.Este ponto de vista

o homem mudou aos poucos, pelo estudo dos 4 Evangelhos. Considera-os como biografias

incompletas de JesusCristo, escritas em épocas diferentes,por pessoas que foram seduzidas pela

história de Cristo.De outros ateus,o escritor diz : não passam de ateistas sociais,notórios pela sua

reação indignada contra as injustiças, discriminações e incoerências cometidas por religiosos em

determinada época.

       Sendo o autor um psiquiatra renomeado,julga importante nós expôr sua análise dos dizeres,

pensamentos e ações do Senhor JesusCristo. A seguir,mostramos algumas das suas deduções:

       Foi mesmo Cristo o Filho de Deus? Tal pergunta entra na orbe da fé, e Cristo costumava

pregar da necessidade de falar sem duvidar, isto é fé. Sendo ela uma particular percepção,com

raíces no mais profundo da experiência pessoal, não se torna um objeto proprio para pesquisa.

       Cristo possuia uma inteligência única, por isto, não se comportava nem como héroi nem

como anti-héroi. Quando todos esperavam que falasse, ele calavasse. Quando todos esperavam

que tirasse proveito dos milagres que executava, pedia que as pessoas ajudadas  não contassem

o que tinha feito. Uma pessoa comúm, no apogeu da sua popularidade, enche-se de orgulho e

muda o padrão do seu comportamento. Ele fugia de toda ostentação, e fazia verdadeira poesía

da sua miséria dizendo : < As raposas tem seus covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do

homem (ele) não tem onde reclinar a cabeça.>

       Referindo-se a Deus como seu Pai, freqüentemente falava em terceira pessoa, enquanto que

falava em primeira pessoa só em ocasiões especiais,onde sua audácia era estremecedora : < Eu

não vim chamar justos,e sim pecadores ao arrependimento.>

       Cristo propunha que seus discípulos perdoasem ate seus inimigos. Esta é uma proposta

libertadora, visto que, quando nos perdoamos ao nosso inimigo, nos livramos dele, pois deixa de

ser nosso inimigo.O odio e a magoa cultivam os inimigos dentro de nos. A prática do perdão de

Cristo era fruto da sua capacidade de amar sem restrição, praticando isto temos oportunidade

contínua de revisar nossa história, e traspondo os erros enmenda-la. O amor de Cristo é singular,

jamais ninguém consegue explica-lo, a uns dizia: <Não chores>, a outros <Não temas> e ainda

a outros <Tende bom ánimo>, sempre estava consolando, encorajando, compreendendo e

estimulando as pessoas a superar seus desesperos, temores e ansiedades. Ninguém na história 

teve alvos tão elevados para uma humanidade tão acanhada.

       Como seres humanos nos aceitamos mal o caos que, na sucessão infindável de organizar e

desorganizar a materia cria uma infinita corrente de nascimentos e mortes. Acabando a vida

física, a vida psicológica do homem pensante clama pelo proseguimento da existência. Como

tentativa de se livrar desta angustiante situação, o homem criou religiões para se projetar mais

lá da morte. A medicina correu atrás do prolongamento da vida brecando a velhice. Porém o

democrático drama existencial do envelhecimento e  morte inevitavelmente nos atinge a todos.

Alguns suicidam-se, outros procuram drogas, as duas opções são inadequadas tentativas de

ultrapassar a dor da finita existência.

       O pensamento de Cristo relativo ao fim da existência tem uma complexidade e ousadia

impresionante. Ele deixa de falar em terceira pessoa e diz claramente que tem o segredo da

eternidade, que este anseio de todos os homens passa por ele. Sua expressão é: <Quem crê

em mim, ainda que morra viverá.> Tais palavras possuem extensão inalcançável, com elas

Cristo se coloca numa posição que a ciência jamais pode atingir. Ele se posiciona como Filho

de Deus, Autor da Existência, Arquiteto da Vida, ou qualquer qualificação que possamos dar.

       Cristo é a pessoa mais comentada do mundo. Ainda muitos não comprenderam que ele

transmite preciosas mensagens pela sua fala, pela eloqüência dos seus gestos e também pelos

seus momentos de silêncio.

       O autor deste notável livro declara : Fui tocado pela pergunta dele <Que aproveitará ao

homem ganhar todos os tesouros do mundo e perder a sua alma? >

                                Escreveu este resumo : Oaprendiz.           


Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- Cristianismo X XintoÍsmo
- Vale A Pena Viver
- Não Matarás
- Novo Testamento
- O Enderço De Jesus Cristo
- VocÊ Precisa De Deus!
- Principios De FÉ Evangelica

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online