PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


A CABALA



CABALA é uma corrente religiosa mística do Judaísmo.

O termo Cabala, a principio, denominou a tradição oral que era transmitida paralelamente à Lei Escrita. No século XII o termo foi adotado para designar a suposta continuidade da sua tradição mística desde os primeiros tempos.

Muitas passagens proféticas, apocalípticas e visionárias do Velho Testamento serviram de base à mística cabalística. Desenvolveu-se toda a teoria, em paralelo com a Gnose, Neoplatonismo, a Magia e as intermináveis discussões sobre anjos, demônios e poderes divinos.

Só os Iniciados, Rabinos, é que tinham acesso aos textos esotéricos (Merkabak), dedicando-lhes horas de meditação a fim de obter a visão de mundos superiores.

Esses textos contêm Subdivisões: - A subida das almas ao céu; - Uma angiologia e uma demonologia, uma vez que as esferas celestiais possuem guardiões e suas próprias forças; - A prática da magia, pois os adeptos tem que conhecer um complicado Código de palavras e Símbolos para enfrentar as forças ocultas que barram o progresso religioso.

O ?Livro da Criação" contém além de elementos sobre a Constituição do Universo e as letras do alfabeto hebraico, a doutrina dos Dez Sefirots. É aí que surge a idéia de que toda a realidade está estruturada por meio de LETRAS, consideradas como os elementos últimos que integram o cosmo.

A descoberta do nome de Deus, sagrado e inacessível aos comuns, seria o processo cósmico.

O Zohar ou "Livro do Esplendor" escrito em 1280 é a principal obra da Cabala. É uma fusão de muitas doutrinas e tradições culturais antigas. Nele há a interpretação de forma mística de cada palavra ou letra do Pentateuco. Em síntese, o sistema Cabalístico se baseia na doutrina da divindade oculta. Sua manifestação se dá pela emanação, algo diferente de Criação. A teoria da emanação serve para explicar a origem de todas as coisas; porém, os cabalistas usam essa tese para caracterizar a passagem da divindade oculta, de uma fase apenas anterior a outra, manifesta.

O organismo da vida divina, segundo eles, é composto por Dez Emanações ou potências chamadas Sefirots. Ou seja, são dez as formas de Manifestação da divindade viva. Os Anjos e os Arcanjos tornam manifesta a vida Eterna segundo o "Verbo". Há por sua, vez os opostos, ou seja, os Dez Sefiras inversos, também expressões da Substância Eterna e de seu inerente espírito de resistência à vida. Estes dois aspectos se reúnem no homem cuja tarefa consiste em pô-los em equilíbrio. Como o homem é o único ser em que o espírito e a matéria estão igualmente presentes, ele se torna campo de batalha do Universo, até que a matéria seja derrotada. Quando a luz da Intuição começa a brilhar dentro do homem, a vitória está em suas mãos. Estes símbolos estão dispostos numa árvore conhecida por ?Árvore da Vida". O lado direito da árvore representa o homem e o esquerdo, a mulher; o centro da árvore representa as forças harmonizadoras. Na ?Árvore da Vida? também estão representados os quatro mundos: o divino, a sub-divino, das esferas celestiais (ou planos) e da Lua. A Cabala tem sido objeto de estudos os mais variados. A prática do uso de letras e seus correspondentes números é uma das formas de conhecimento cabalístico.



Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- Gnosticismo
- Signos Estelares - Numerologia
- A Mística: Força Motriz Da Práxis Da Solidariedade
- A árvore De Natal, Uma Tradição Milenar De Povos Pagãos
- Mística X Misticismo
- Resenha: Sistema E Ciência: Aristóteles E O Liceu
- O Que É Eubiose?

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online