PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


Rute



O Livro de Rute foi escrito no período mais turbulento da história de Israel: o período dos juízes.
Nesse período o povo buscava a Deus pelo que poderia Dele receber. A busca era superficial. Tão logo recebiam livramento das aflições se tornavam contra Deus.
Suas vidas eram focadas em si mesmas (egocentrismo).
Devemos ser atentos em não restringir o agir e manifestar de Deus a apenas algumas áreas de nossas vidas.
O período que estamos estudando em Rute trata da Cidade de Belém que deixou de ser um celeiro (uma casa de Pão), para ser um lugar de desespero e fome.
?A casa do Pão estava com as prateleiras vazias, com os fornos frios e sem nenhuma provisão. Belém era uma mentira, um engano, uma negação em si mesma.?
A crise que passaram era um juízo de Deus à desobediência do povo.
Amor não é por merecimento...
O enfrentamento da crise é melhor do que a fuga. Fugir não é uma escolha segura. Na crise, precisamos buscar o abrigo das asas do Onipotente, em vez de buscar falsos refúgios.
Buscar refúgio fora da vontade de Deus é um consumado engano.
Quanto a Noemi, seus filhos e esposas, que fugiram da terra que sofria disciplina de Deus a terra estrangeira não lhes deu segurança, mas um enterro.

Crises sofridas:

1. a enfermidade;
2. morte;
3. a viuvez: - para elas a esperança fora enterrada na cova de seus próprios mortos;
4. a revolta contra Deus:- precisamos ser atentos em como enxergamos a vida e o que passamos com ela. Qual óculos usamos para isso?! No caso de Noemi usou os óculos do pessimismo, achando que Deus estava derramando sobre ela Seu juízo. Deixou de ver um caminho excelente em meio ao deserto, por conta das circunstâncias. Devemos olhar para a Onipotência de Deus.

A tônica do livro então é de oferecer pérolas em como ver as situações com os olhos de Deus.
O Senhor sabe o que é melhor para nós. Para tanto faz que todas as coisas cooperem para o nosso bem (Rom. 8.28).
O interesse de Deus no destino de um homem deveria nos lembrar que até mesmo as nossas coisas mais comuns são significantes para Deus e se encaixam no Seu cuidado todo-poderoso.

Na maneira hebraica de pensar, o nome diz quem a pessoa é. Nos leva a conhecer a pessoa, seu caráter.
Elimeleque, esposo de Noemi, significa meu Deus é rei. Mas ao contrário do que diz seu nome, liderou sua família na fuga de Belém, ao invés de guiá-los ao Deus que pode solucionar a crise.

Deus pode usar pessoas como vara pra nos corrigir.

Os planos humanos fora da vontade de Deus são frustrados!
Se não vem Dele não há benção.
Tomar decisões sem consultar a Deus e sem seguir Sua orientação é fazer escolhas para o Desastre.
Nossa confiança tem que estar mais no Provedor do que na provisão.
Quando as coisas nos faltarem, devemos mesmo assim nos alegrar no Senhor, como o fez Habacuque (3.15-18).
As decisões precipitadas nos tomam mais tempo do que gostaríamos!

Na Sua ira, Deus se lembra da misericórdia. A mesma mão que fere, também cura. O mesmo Deus que disciplina também restaura. A crise não dura para sempre.
David Atkinson afirma corretamente que as notícias que Noemi recebeu não são expressas em termos como: ?o tempo melhorou?, ou ?houve uma inversão econômica?, ou ?a ameaça da invasão estrangeira desapareceu?. As notícias chegaram a Noemi em termos da ação do Senhor O alimento que agora existia em Belém é entendido por Noemi como um dom de Deus.
Noemi não apenas sofreu perdas materiais e humanas, mas também sofreu grandes perdas materiais e humanas, mas também sofreu grandes perdas espirituais. Ela se sente injustiçada por Deus. Ela se vê vítima não do inimigo, mas de Deus. Entendia que era Deus que esta dirigindo todas as coisas para atormentar a sua vida. Ela estava com raiva de Deus, amargurada com Ele.
Noemi não se rendeu aos deuses pagãos de Moabe, mas de outro lado, não teve uma compreensão lúcida acerca do Deus de Israel. Ela sabia que as coisas não aconteciam por acaso nem por um determinismo cego. Ela acreditava na soberania de Deus, mas sua concepção de Deus estava fora de foco. Ela viu Deu como um inimigo que estava contra ela, descarregando sobre ela a Sua mão.
A Bíblia diz que Rute se apegou a Noemi. Sua amizade com a sogra não era interesseira. A relação havia sido edificada sobre o fundamento sólido do amor, e não sobre a areia movediça dos interesses. O amor é mais forte do que a morte. Nem os rios podem afogá-lo. O amor é guerreiro, é combativo, ele tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba.
O relacionamento marcado pelo amor não desiste diante das dificuldades (Rt. 1:15). Rute disse a Noemi: ?Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te...? (1:16). O amor é paciente. Ele não retrocede diante das dificuldades. Ele é firme no seu propósito. Ele não se curva diante dos arrazoados da lógica. Nenhum argumento usado pó Noemi demoverias Rute de segui-la. O amor vai às últimas conseqüências para estar ao lado da pessoa amada.




Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- Jonas
- Estudo Dos Salmos - Salmo 23
- A Morte Do Ponto De Vista De Deus...
- Conversando Com Deus
- Ele Sabe Todas As Coisas
- Coisas Do Alto 2 - O Verdadeiro Senhor Do Anel
- Dia Internacional Das Mulheres

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online