PUBLICIDADE

Página Principal : Estudos de Religião


O Grande Avivamento do Século XVIII



Aconteceu exatamente na década de 1730 a 1740, que o protestantismo evangélico se afirmou de forma plena e completa, durante o Grande Despertar (Great Awakening) que agitou as colônias americanas.

A pregação exaltada de Jonathan Edwards sacudiu o entorpecimento, a indiferença e inércia moral do mundo religioso de então e convidou todos os protestantes para o novo nascimento.

Esta temática faz referência ao texto de João 3, em que Jesus convidou Nicodemos a ?nascer de novo? para entrar no Reino de Deus.

De 1734 a 1737, ocorreram centenas de milhares de conversões.

Em 1739, o avivamento recebeu um novo impulso com George Whitefield. Da Geórgia até Massachusetts, o jovem pregador itinerante de 26 anos, formado em Oxford, no seio da Igreja Anglicana, tornou-se um icone do mover espiritual sobre a jovem nação americana.

Suas campanhas evangelísticas criaram uma moblização sem precedentes na história da igreja.

A partir de então, a corrente evangélica substituiria o antigo cristianismo baseado na tradição, na identidade e no território (igreja), por um novo, em que a identidade passava a ser determinada por uma conversão individual, com a Bíblia nas mãos.

Mas esse despertamento não aconteceu por acaso, três ?movimentos? protestantes haviam anteriormente acontecido para preparar este quadro.

- O primeiro, a Reforma da reforma, movimentos ?radicais? exigiam uma ruptura maior com os dogmas e rituais católicos existentes na reforma Luterana, entre eles destacam-se os Anabatistas. Os rebatizadores, partidários fervorosos da conversão pessoal.

- O segundo, afirmou-se na virada do século XVII, com o Puritanismo, separatista que se opôs aos compromissos da Igreja Anglicana.

- O terceiro, surgiu nas ultimas décadas do século XVII, com a grande tentativa de reforma interna do luteranismo pelos Pietistas, baseada numa piedade mais pessoal, da conversão, no seio de grupos fervorosos ritmados pela oração e leitura diária da Bíblia. Todas essas correntes valorizavam o envolvimento individual, com ênfase na observação rigorosa dos ensinamentos da Bíblia e da vivência comunitária.

Essas convicções estimularam de tal forma uma pregação militante que resultou neste Grande Avivamento que se expandiu a todos os recantos do mundo do século XIX.



Veja mais em: Estudos de Religião

Artigos Relacionados


- Igreja Reformada - História E Origem
- História Da Evangelização Do Brasil
- Igreja Presbiteriana - História E Origem
- O Que Foi A Contra-reforma?
- Reforma Religiosa E Contra-reforma
- Os Grandes Acontecimentos Religiosos
- Igreja Anglicana - História E Origem

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online