PUBLICIDADE

Página Principal : Filosofia


Ensaio - Direitos dos animais



Correcto
ou incorrecto? Os seres humanos são seres racionais, capazes de comunicar
através de uma língua. Correcto. Os animais não racionais são capazes de
comunicar através da sua própria linguagem. Correcto

Os
seres humanos são capazes de analisar uma situação problemática e pensar numa
solução, com base em experiências anteriores. Correcto. Os animais não humanos,
numa situação de perigo agem segundo instinto, lembrando-se, muitas vezes, de
situações semelhantes no passado. Correcto.

O
que estou a tentar provar com estes raciocínios simples é que não há assim
tanta diferença entre animais racionais e não racionais. A principal diferença
do Homem é que ele é capaz de utilizar e
interligar memórias e dados adquiridos para a produzir uma ideia, enquanto que
os animais têm apenas a capacidade de recordar um acontecimento e, de certa
forma, aprender a agir nesse momento. Por exemplo: os animais no circo são
capazes de decorar um movimento e efectuá-lo quando confrontados com uma determinada
situação no seu número.

Não
havendo uma distinção tão nítida entre o raciocínio do Homem e o instinto,
antepassado do raciocínio, dos animais, o ser humano deixa de poder ser
colocado num altar do Reino Animal. Nós apenas tivemos, em alguma altura da nossa
evolução, a sorte de ter bons genes.

Consideremos,
agra, o Homem como outro animal qualquer. Seria agora moralmente aceitável que
ele matasse, digamos, um coelho ou uma vaca para se alimentar? Eu diria que
sim. E aqueles que acreditam que não, deveriam dedicar-se à captura dos
«transgressores» que matam coelhinhos inocentes como as raposas ou outro
predador qualquer. Não quero dizer, com isto, que devemos matar coelhos só
porque as raposas o fazem.

Eu
concordo plenamente que, se os animais têm o «direito natural» para matar a fim
de satisfazer uma das suas necessidades mais importantes, a fome, também nós
temos. Se se acreditar que os animais não humanos têm alguns direitos, ou até
os mesmos direitos que os humanos, então é correcto dizer que podemos capturar
animais para satisfazer as nossas necessidades básicas.

Mas
a componente «matar um animal» torna-se injusta quando é praticada fora do
parâmetro referido em cima. Tal como não achamos correcto que outra pessoa seja
utilizada com «brinquedo» de outra ou apenas para satisfazer os seus desejos
supérfluos, também não serão, ou não deveriam ser moralmente aceites as toradas
e caças desportivas, pois ambas se enquadram no campo da diversão, mais do que
da necessidade.

O
ser humano tem o direito de matar os animais necessários à sua sobrevivência (e
à da sua espécie). Correcto. O Homem pode matar animais para seu próprio
benefício e para satisfazer alguns caprichos (dinheiro, diversão?). Incorrecto.


Veja mais em: Filosofia

Artigos Relacionados


- Animal Farm
- Controle Da Natalidade.
- Cassiano Campolina - Uma Vida Com Raça
- A Origem Da Vida Segundo O Livro Do Gênesis
- O Leão E O Coelho
- Crônica / Bicho Homem
- A Origem Dos Kaingang E A Criação Dos Animais

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online