PUBLICIDADE

Página Principal : Filosofia


FORMAS DA TEORIA: SENTIDOS, CONCEITOS, POLÍTICAS E CAMPOS DE FORÇA NOS ESTUDOS LITERÁRIOS



O primeiro capítulo intitulado ? Nacionalismo e Globalização do livro Formas da teoria: sentidos, conceitos, políticas e campos de força nos estudos literários de José Luís Jobim, inicia-se com com uma citação de João Ubaldo Ribeiro sobre o que seja Globalização?. João Ubaldo afirma não saber o que é globalização e em seguida define como sendo as empresas americanas mandando na gente. Após o comentário sobre a acepção de João Ubaldo, abordando a temática, Jobim põe no texto o sociólogo Fernando Henrique Cardoso com as suas conferências realizadas no Indian International Centre e no Colégio do México pronunciadas respectivamente em 27 de janeiro e 20 de fevereiro de 1996, nas quais expressa ressalvas quanto ao sentido e abrangência do termo globalização que se tornou componente incontornável das decisões de Governo, condicionando escolhas no plano nacional e no de ações externas. Assim, a questão desse capítulo da obra é: Será que o ?nacionalismo? é hoje apenas um conceito anacrônico, que deve ser substituído pelo de ?globalização?? Para responder a questão, recorda-se os papéis desempenhados nas literaturas no Brasil do século XIX, com o intuito de configurar, consolidar e disseminar a identidade nacional. Mas o termo nacionalismo abriga conceitos contraditórios no que diz respeito ao oitocentos, trazendo o nacionalismo como cidadania e como identidade herdada. Quem adota o nacionalismo como cidadania acredita que a nação é um conjunto de cidadãos que optam politicamente por permanecerem juntos, seguindo as idéias dos iluministas e, quem adota a concepção de nacionalismo como identidade herdada acredita que a nacionalidade é uma herança que se recebe ao nascer em determinada terra, pertencer à determinada raça e falar determinada língua. O nome associado a segunda a concepção é o de Renan que criticava a idéia de equivalência entre língua e nação, pios a unidade não se baseia na homogeneidade, na vontade dos cidadãos de estarem unidos, logo uma nação seria um plebiscito cotidiano. Contrastando essa visão de nacionalismo A. J. G. Herder pai intelectual do nacionalismo cultural, produtor de obra vasta e contraditória, deixa-nos o interesse sobre o nacionalismo cultural que enfatiza exclusivamente às características étnicas de um povo. Outra idéia de Herder foi o ideal de um público de linguagem unitário, baseado na sociedade hebraica do Velho Testamento, cuja linguagem teria transformado o povo em ser moral, único e em um indivíduo genético, com sua unidade orgânica através das gerações. Não se pode dizer que haja influência direta de Herder no Brasil, em O nosso cancioneiro de José de Alencar ou n´Os contos populares de Sílvio Romero porque as idéias dele não lhe pertencem exclusivamente. E o sentimento de alma coletiva foi muito influente tanto no Romantismo europeu quanto no brasileiro. A Itália simultaneamente também adota às concepções de nacionalismo herdado e de cidadania conforme o pensamento de Giuseppe Mazzini e só no século seguinte é de Hans Kohn a idéia de nacionalismo nomeada diferente da oitocentista, sendo o nacionalismo de cidadania denominado de nacionalismo cívico, atribuindo-se sua gênese à Inglaterra do século XVII e à França do XVIII, que seria o nacionalismo ocidental, enquanto o nacionalismo de identidade herdada será chamado de nacionalismo étnico e de origem oriental. No começo do século XXI o conceito de nacionalismo tende a ser substituído pelo de globalização. Assim no Brasil oitocentista, o nacionalismo foi usado para legitimar uma política de separação e diferenciar-se da antiga metrópole. Na literatura, escolheu-se heróis, como os indígenas, para simbolizar essas diferenças tentando apagar a herança ibérica A existência da União Européia e a criação de blocos transacionais implicam uma noção de Estado como coisa do passado, por isso que se busca o centro de uma nova ordem em relação a periferia, porque a globalização se pretende absoluta, ilimitada, irrestrita e universal, mas aspira ao mesmo tempo a hegemonia. Ao final do novecentos desenvolveram-se argumentos contra o nacionalismo. Logo o liberalismo formula que uma sociedade liberal engloba todos os seres humanos, mas as fronteiras não são arbitrárias e o sonho de benefícios sociais a toda a humanidade confronta-se com a realidade de certos Estados nacionais, sendo que Ernest Gellner argumenta que a emergência do nacionalismo relaciona-se com a sociedade industrial. Os detratores do nacionalismo não levam em conta nem as mudanças ocorridas nos Estados nacionais e nem as pressões contra certos Estados, como estabelecimento de regras transnacionais como liberalização, assim conforme Appadurai para o projeto de globalização que visa apagar as dinâmicas internas, os Estados-nações representariam escorregões e entropia. Santos acredita que a globalização constitui um choque brutal porque o dinheiro é posto sobre o homem, no caso do Brasil, essa desordem aumenta porque não há uma defesa do território e da nação, mas a facilitação a todo custo à entrada da globalização. Respondendo a questão inicial sobre nacionalismo e globalização, ambas estão enraizadas em contextos históricos, e os grupos de interesse atuam para persuadir, fixar valores, estabelecer crenças, disseminar discursos, orientar práticas, instrumentalizar percepções culturais, com o objetivo de firmar bases para viabilizar a afirmação de hegemonias e garantir a direção política do processo. Assim, as questões literárias associam-se à comparação entre estado-nação, no quadro de hegemonia e hierarquia, pagando tributo às suas origens européias.


Veja mais em: Filosofia

Artigos Relacionados


- Globalização
- A Construção De Identidades E A Política De Representação
- As Causas Dos Conflitos Internos - O Nacionalismo
- Liderança E Hierarquia Em Alencar
- O Neonacionalismo De Hugo Chaves
- Festas Juninas - Origem
- Globalização

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online