PUBLICIDADE

Página Principal : Filosofia


A Felicidade, Desesperadamente



André Comte- Sponville discute a questão da felicidade, assunto de grande importância ao longo da tradição filosófica de todos os tempos, definindo-a principalmente como meta da Filosofia; ora, tomando a definição de Epicuro, apenas ressaltando (ou fazendo uma pequena modificação no que diz o filósofo grego) diz que a filosofia tende a nos proporcionar uma vida feliz na medida em que a meta da filosofia é a sabedoria e esta se reconhece através da felicidade. O filosofar serve antes de tudo para nos tornar mais felizes. No entanto, não devemos pensar que a felicidade é a norma da filosofia, já que não é porque uma idéia nos traz uma sensação prazerosa que devemos mergulhar nela a ponto de nos esquecermos da verdade, pois que nem sempre uma idéia prazerosa, que nos proporciona momentos de agradável dispersão, encerra a verdade. Conhecemos muitas verdades desagradáveis! Se devemos pensar uma idéia é porque ela é verdadeira e não necessariamente porque nos faz momentaneamente felizes. Mais vale uma verdadeira tristeza do que uma falsa alegria. Donde só pode verdadeiramente ser filósofo aquele que ama a felicidade como todos os outros, no entanto, ama mais ainda a verdade.


Veja mais em: Filosofia

Artigos Relacionados


- Filosofia
- Carta Sobre A Felicidade
- Definição De Filosofia
- Felicidade
- Objetivo Da Filosofia
- Filosofia
- A Alma Como Centro Do Filosofar De Platão

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online