PUBLICIDADE

Página Principal : Filosofia


DORES IRREAIS



Há necessidade de diferençar entre uma DOR real e outra IRREAL.
Dor real é quando você sente fome e não tem numeráro para poder comer uma rafeição. Não sei se já aconteceu com alguém que tenha computadfor em casa e Internet , mas acontece com diversas pessoas, inclusive com aquelas que tem NET.
Dor real é quando você está usando um sapato furado e por onde entra água fria e te molha o pé e você não pode comprar outro sapato.
Quando você tem de acordar de madrugada para poder tomar o primeiro metrô , para poder pegar um ônibus, para depois enfrentar uma caminhada de alguns quilômetros até o serviço, essa é uma DOR real.
Dor real é quando você tem uma chaga em seu pé que dói quando você anda.
Outras tantas vezes essa dor é imaginária. Apenas uma intuição de sensibilidade negativa. Algo que você sente que está te machucando, mas dói apenas pela sua imaginação e nada mais. Assim, quando você perde posição social e tem de trocar uma casa de maior porte por uma de menor porte - essa é uma DOR imaginária.
Quando você se acha esquecido pela raça humana e crê que ninguém mais se importa com a sua presença, essa é uma dor imaginária.
Quando teus filhos se esquecem de te dar a devida atenção que um pai mereceria ter , essa á uma dor imaginária. São sensações , ou intuições de sensações negativas e que acabam por atrapalhar seu bem estar , mas sem fundamentação para quem sente.
É usual os filhos se esquecerem dos pais, assim como é usual ter de baixar de padrão de vida , nesta vida.
Trata-se apenas de intuição de sensibilidade negativa, mas não de DOR em fato.
Essa intuição de sensibilidade é que Arthur Schopenhauer e Immanuel Kant diziam que deve ser levada de modo positivo, trabalhar com intuição de sensibilidade positiva.
Usualmente é essa DOR que sentimos , uma DOR IRREAL, fictícia, que não dói no corpo, mas apenas em uma avaliação que damos a nós mesmos de nossa vida profissional quando nos comparamos a outras pessoas, que tiveram mais sorte ou menos azar que nós.
O pedófilo canadense preso há pouco tempo , que disse " conhecer crianças que venderiam suas próprias vidas por alguns centavos ", foi de uma grosseria sem igual. Muitas vezes , conhecí pessoas que chegaram a tirar suas vidas , ou mesmo tentar tirar suas vidas por DORES IRREAIS. E de forma gratúita, sem serem pagos para tanto. Às vezes , dói viver ! É necessário uma boa dose de Sêneca e Spinoza para poder-se levar a vida. Mas não sou a favor da morte involuntária quando viver está doendo demais.
Assim, em casos onde a DOR vai ser uma constante na vida da pessoa até o fim de seus dias , sou contra perpetuar o sofrimento , dando analgésicos hoje, para que a pessoa volte a sentir DOR amanhã.
Citando ainda o autor da frase , o pedófilo canadense , muitas vezes somos presas da sorte e nada mais. Ele que está preso atualmente na Tailândia talvez possa avaliar o quanto vale a sua própria vida agora . Talvez, se visse a gravidade daquilo que fez e o que ainda vai ter de passar até resgatar com a justiça todos os crimes que praticou , talvez viesse a perceber que não vale mais a pena viver. E , mesmo essa informação pode ser falsa e pode ser que ele venha a ser colocado em liberdade e porisso também deve colocar sua vida nas mãos de Deus e sofrer apenas o desconforto de ter trocado sua liberdade pela prisão. Mesmo essa é uma DOR imaginária, uma intuição de sensibilidade negativa.
Tente sofrer apenas com dores reais.
Não dê valor às dores imaginárias.


Veja mais em: Filosofia

Artigos Relacionados


- VisÃo EsquizofrÊnica Dos Fatos
- NeurÓtico Recalcado É Pleonasmo !
- Psicose EsquizofrÊnica ParanÓide
- É Como Uma Bola De Fogo
- Roberto Shinyashiki - Frases E Pensamentos - Ii
- O Recheio Da Vida
- Surto De Psicopatia

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online