PUBLICIDADE

Página Principal : Filosofia


A EDUCAÇÃO E O CONCEITO DE MESTIÇAGEM EM MICHEL SERRES





A  EDUCAÇÃO E O CONCEITO DE MESTIÇAGEM EM MICHEL SERRES


É na sua obra mais marcante, obra esta que o levou a Academia Francesa de Letras, que Serres desenvolve o conceito de mestiçagem e aborda questões pertinente à  educação. Em Lê Tiers Instruit (O Terceiro Instruído) - que recebeu da tradução brasileira o título de Filosofia Mestiça - Serres desenvolve a idéia de que todo processo de conhecimento é mestiçagem. Para o filósofo, o próprio ?jogo da pedagogia não é jogado a dois, viajante e destino, mas a três. O lugar mestiço intervém aí como soleira da passagem?, onde tudo se mescla e se mistura. Serres nos mostra que, o processo pedagógico, implica necessariamente numa mestiçagem, envolvendo mestre, aprendiz e o próprio conhecimento o qual, segundo ele, é tecido como uma colcha de retalhos. Nas palavras de Serres: ?Toda evolução e todo aprendizado exigem a passagem pelo lugar mestiço. De forma que o conhecimento, seja pensamento ou invenção, não cessa de passar de um lugar mestiço a outro, se expondo sempre portanto, e aquele que conhece, pensa ou inventa logo se torna um pensante mestiço.? Portanto, não existe conhecimento puro e estável. ?Os saberes não se delineiam como continentes cristalinos ou sólidos fortemente definidos, mas como oceanos, viscosos <...>?. O filósofo conclui que; ?O aprendizado abre no corpo um lugar de mestiçagens, para ser preenchido por outras pessoas. Ele se torna gordo?.  Partindo dessa idéia levantada por Serres, chegamos a conclusão de que; quanto mais aprendemos, mais receptivos nos tornaremos a novas experiências, a novos conhecimentos, ao outro; ao ponto de não mais afirmarmos como pertencentes a este ou aquele domínio estritamente demarcado mas, reconhecermos que; todos eles tecem o nosso ?casaco de Arlequim?.  No dizer desse filósofo, ?<...> os saberes não se delineiam como continentes cristalinos ou sólidos fortemente definidos, mas como oceanos, viscosos e sempre batidos?. Michel Serres faz uma crítica ao sistema educacional que vigorou ao longo da história o qual, segundo ele, revela-se intensamente fragmentado. Ensinam-se ciências naturais que silenciam sobre os homens e ciências humanas que jamais falam sobre o mundo, o que torna por formar pessoas cultas ignorantes e especialistas totalmente sem cultura, mais capazes de produzir a barbárie do que a educação que cultive o exercício do pensamento e da invenção.




Veja mais em: Filosofia

Artigos Relacionados


- O ?olhar? Da Filosofia Na CiÊncia E As ContribuiÇÕes Da EducaÇÃo
- Os Princípios Do Contrato Natural De Michel Serres
- Abordagem Do FilÓsofo Michel Sobre A QuestÃo Ambiental
- A PercepÇÃo De Michel Serres Sobre As MudanÇas Na CondiÇÃo Humana
- O Pensamento FilosÓfico De Michel Serres
- Miscigenação No Brasil
- O Consumo

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online