PUBLICIDADE

Página Principal : Filosofia


A CABANA



Relato de um drama  trágico de morte de criança ocorrida em período de férias familiares.O Soco irreversível no corpo e alma dessa família provoca una reflexão essencial: a saber , a do  pai  que,pega para si, afora a dor que sente, a responsabilidade de ter podido evitar  o drama.

  A mãe da menina não estava presente no local do acidente e,  a partir daí, todos passam a viver no mundo das sombras provocado pela perda do anjo em idade de brincadeiras e inocências.

   O pai é o grande personagem do livro.Aquele que vai empreender a longa e interminável  peregrinação para a compreensão do ocorrido, sob o ponto de vista religioso ,tentando aqui uma harmonização à maneira como a esposa compreende  os acontecimentos da vida, mesmo este ,referente  à carne de sua própria carne.

  A  caminhada é pedregosa, o marido não aceita de forma tão branda os dogmas  da aceitação e da conformação propostas pela  filosofia cristã.

   O pai anseia por descobrir quem teria sido capaz de perpetrar tamanha crueldade contra sua ´´bonequinha``, há nele sentimentos de vingança.Não que neles creia encontrar soluçao para aquilo para o que sabe não há mais volta , nem se chama ele Lázaro nem estamos  vivendo  entre Jesus, quando ele aqui esteve entre os homens e até  milagres deste tipo realizou.

  Este  homem passa a observar como a mulher se relacina com intimidade com Deus  criador e toda a santíssima trindade.Ela chama a Deus de Papai como se fora seu pai terreno eisso lhe traz um enorme conforto espiritual.Intrigado com essa familiaridade estabelecida por sua mulher com o Criador.ocorre de um dia cair em profundo sono e sonhar com uma Cabana.

    Esta  Cabana lhe aparece como uma possível chave para dirimir suas angústias.Nela encontraria respostas que lhe ajudariam a apaziguar a alma.Como se não fora sonho, encaminha-se para a Cabana , onde conhece três personagens, correspondentes às três partes da trindade.O pai é uma mulher, é gorda e é negra, logo absolutamente fora dos parâmetros pré-concebidos pela religião cristã.

   O livro procura subverter conceitos pré-estabelecidos.Além de considerar o drama pessoal do personagem acolhido na Cabana imaginária, o livro aproveita para discutir questões pertinentes ao campo da justiça.Sobre o estupro  sofrido pela criança , o Pai eterno  indaga ao homem de que forma ele conduziria o julgamento caso um filho dele se tratasse.O personagem fica sem respostas.É difícil julgar o próximo, quando ele é muito próximo a nós.

   A Justiça  é  difícil de ser  feita e difícilé escolhermos sob qual ótica filosófica  colocarmo-nos para que possamos nos sentir acima do Bem  e do Mal.

   Será a justiça subjetiva???

    O Fato é que os livros de auto-ajuda, ao contrário do que dizem, permitem o exercício do pensamento.Tudo depende de quem os leia.


Veja mais em: Filosofia

Artigos Relacionados


- A Doutrina De Deus
- Sexualidade Na Medida Certa!
- Símbolo Quicumque (pseudo Anastasiano): Unidade Na Trindade, Trindade
- Pilares Da Fé - Cristianismo
- "menina De Ouro"
- O Zahir
- Família - O Eterno Propósito De Deus

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online