PUBLICIDADE

Página Principal : Filosofia


Elogio da Loucura



Desidério Erasmo _ 1466/1536; humanista holandês, nasceu na cidade de Rotterdam, sendo, por isso, conhecido como Erasmo de Rotterdam. Era monge, mas abandonou a vida monástica no ano seguinte de sua ordenação. Autentico cidadão europeu, Erasmo residiu na França, na Inglaterra, na suíça e na Itália, influenciando os mais importantes intelectuais de sua época.

Em sua obra, Elogio da Loucura, criticou com vigor os abusos da Igreja. Defendia que o cristianismo deveria orientar-se pelo espírito do evangelho primitivo, evitando distorções de seus princípios fundamentais. A loucura é apresentada como uma deusa que conduz as ações humanas, identificada em costumes e atos como o casamento e a guerra. Diz que é ela que forma as cidades, mantém os governos, a religião e a justiça. Criticando ainda muitas atividades humanas, identificando nelas mediocridade e hipocrisia. A Loucura fala em primeira pessoa no livro, defendendo sua imagem e ponto de vista, constituindo o ascendente das mulheres sobre os homens. Mas a maior crítica de Erasmo é para a Igreja.

Elogio da Loucura foi dedicado a Thomas More. Erasmo foi considerado o pai do humanismo moderno.



Veja mais em: Filosofia

Artigos Relacionados


- Mediocridade X Talento
- Giordano Bruno
- O Renascimento
- O Humanismo Português - Dicionário De História De Portugal
- Neosistema Quais Coisas Importantes.
- Patrimônio Histórico
- Igreja Anglicana - História E Origem

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online