PUBLICIDADE

Página Principal : Filosofia


A MAGIA DOS SÍMBOLOS - I-CHING



O I-CHING ou Livro das Mutações provavelmente é o mais antigo livro da humanidade. O texto chinês, antiquíssimo, foi objeto de estudo e traduções desde remotas eras. Confúcio queria dedicar cinquenta anos de sua vida ao estudo do I-Ching, para depois considerar-se um Ser "sem falhas graves".

Nesse extraordinário livro, o homem do povo pode receber informações preciosas, bem como reis e generais tem-se norteado para decisões importantes com grande acerto. Ele procura explicar a Natureza e o destino do homem como um ciclo constante de mudanças. Pode ser usado como oráculo para dar conselhos; ele traduz um momento que se abre em inúmeras possibilidades.

O I-Ching é um livro com 64 seções, cada uma contendo um diagrama diferente, na forma de hexagrama ( figura deitada, de seis linhas, interrompidas ou não). Cada hexagrama tem uma explicação ou interpretação. Dos 64 hexagramas, com sete respostas básicas, o total geral de respostas é de 448. Como dois hexagramas podem aparecer e mais de uma linha pode ser sublinhada, o número real de respostas é muito maior. Produto de uma religião muito anterior ao Confucionismo e ao Taoísmo, ele remonta as origens da civilização chinesa. De acordo com seus ensinamentos, o seio universal é ilimitado. Nele todos os objetos têm seu ser e devem sua individualidade transitória a uma particular combinação entre o elemento Yin (negativo) e o Yang (positivo). O I-Ching não considera o futuro imutável. Para se obter a resposta a uma pergunta, a tradição chinesa utiliza gravetos que, atirados para o alto, vão determinando combinações à medida que são excluídos, dando então os hexagramas. Para Yung que prefaciou a edição alemã, a queda dos gravetos não se dá ao acaso, de forma acidental, mas ela é controlada pela relação secreta dos ciclos de eventos aos quais a indagação pertence. A interpretação dos hexagramas obtidos deve ser lida linha por linha e mais a síntese apresentada. Assim, por exemplo, temos combinações dos princípios: 1- luminoso, masculino, céu, positivo, ativo (yang), com o 2- princípio negativo, receptivo, terra, feminino (yin). O primeiro é representado por uma linha contínua. O segundo por uma linha interrompida. O trigrama inferior (conjunto de três hexagramas) representa o presente, e o trigrama superior, o futuro. Simbolicamente os principais significados dos Trigramas básicos, em número de oito, concebidos com base nos acontecimentos no Céu e na Terra, são: 1- KIEN ? o Criativo, Força, Céu, Pai, Ativo, liderança; 2- KHUN ? o Receptivo, Submissão, Terra, Mãe, passivo, conservação; 3- CENN ? O Excitante, momentâneo, Trovão; decidido, impaciente, choque, movimento. O Filho. 4- KKAN - o perigoso; perigo, água; ansiedade, abismo, trabalho envolvente; 5- KEN - tranquilidade; Monte; descanso, acabamento, teimoso, irremovível. 6- SUNN ? O Penetrante, impaciência, gentileza; Vento. 7- LI ? O Luminoso; criatividade, beleza, luz; dependente; Fogo. 8- TUI ? Serenidade. Alegre, apegos, prazer, desejos; Lago.

Além de método de adivinhação o I-CHING também traz mensagens de conduta que se espera sejam tomadas.O I-CHING é uma caixa de surpresas. Basta os homens começarem a ver, ouvir, sentir, conhecer, respeitar e praticar a ordem e a harmonia das vibrações cósmicas. Nada está oculto. Cada símbolo é um modelo ou arquétipo primordial, a partir dos quais podemos estabelecer uma ligação com outras realidades temporariamente ocultas ao olho comum. Considerando que a consulta e interpretação dos hexagramas envolvem níveis superiores de percepção, remetemos o leitor a consultar textos especializados.



Veja mais em: Filosofia

Artigos Relacionados


- Yin Yang
- Protestantismo ? John Huss
- A Terapia Da Linha Do Tempo
- Inglês Passo A Passo
- Autodomínio E O Destino Com Os Ciclos Da Vida
- Como Ler 300% Mais Rápido Em 20 Minutos
- O Livre Arbítrio

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online