PUBLICIDADE

Página Principal : Filosofia


Entre DOIS MUNDOS



O Universo inteiro é uma cadeia infalível de causas e efeitos sem a menor lacuna; e o homem faz parte dessa cadeia. Ninguém pode conceber coisa maior do que ele mesmo é. O Universo sideral é equilibrio entre o Uno e o Verso. No Universo hominal ? do livre arbítrio ? temos harmonias e desarmonias. Ele pode conduzir o homem a auto-realização no mundo da Luz ou ao mundo das trevas. É dessa oscilação que depende ser ou não ser feliz. "Entre Dois Mundos" consta de diversos pequenos textos em que o autor da filosofia Univérsica expõe de forma didática ensinamentos cristãos que permitem a pessoa se descobrir libertando-se pelo conhecimento dessa realidade perfeita, indestrutível e harmônica. Chama a atenção para os dois maiores livros da humanidade: o Bhagavad Gita (livro sagrado do oriente: India, China, Japão, etc, com 2/3 da humanidade) e o Evangelho (a boa nova, considerado o livro divino pelos cristãos do mundo ocidental). Porém, não basta conhecer a doutrina, os ensinamentos, se não houver a prática correta, o reto-agir. O reto-agir baseia-se no carater fundamental, metafísico, ontológico do próprio agir em si mesmo. O apego ao resultado (falasanga = seg. o Bhagavad) é que desvia as forças internas do homem para uma situação fora de si, gerando frustrações. O reto-agir é que leva a auto-realização. O homem sensato ao invez de participar da ?comédia da vida? como um palhaço, passa a posição de expectador mantendo a consciência interna de não-palhaço, embora participe do mundo material das ilusões egóicas. O ?Namastê? = o Deus em mim é também o Deus em ti ? é a essência da religião dinâmica ou mística e requer sabedoria. Já a religião estática é a que cria a moral atinge apenas o ego e, portanto é incerta; depende de um ato de boa vontade (seg. Bergson). O ego será sempre egoísta, mesmo o do chamado ? altruísta?. A variedade dos temas abordados engloba desde o verdadeiro significado do Natal e, o "para que estou aqui na Terra", lembrando que estamos aqui para crescer e desenvolver potencialidades, fazendo por nós mesmos o que ninguém pode fazer por nós. Fala da falta ao ocidental, de uma intuição espiritual proveniente de uma religião natural, citando Santo Agostinho: Religião vem de religare ? algo que religa o finito com o infinito, de forma consciente, pois é através dessa realidade transcendente que ocorre a verdadeira cura espiritual que é muito mais uma questão de atitude de profundidade no modo de ser, do que de atos superficiais. O maior erro da humanidade é o homem continuar voltado para a satisfação do EGO, como seu objetivo de vida. Daí a falta de harmonia e o abuso do sexo, dinheiro, diversões que atendem aos sentimentos e emoções; o verdadeiro herói é o que renuncia ao próprio apego à ação, libertando-se da confusão entre o real e o irreal, escapando do circulo vicioso em que vive a humanidade. Ao ratificar o pensamento o homem está a ratificar a sua vida toda. Aborda o tema da filosofia comunista que conhece apenas o homem ego material, mental e nada sabe do homem EU, espiritual. Esclarece o conceito de ?demônio? e ?satanás?; o primeiro - ?daimones? = gênios que podem ser bons ou maus; e o segundo = o diabo ou opositor, ou seja, a mentalidade criada pelo livre arbítrio humano. Prossegue com a origem cósmica do homem (pré-sexual) ao homem telúrico sexual. Estaríamos a caminho de uma involução da humanidade, para o estágio pré-sexual. Observa que a humanidade não precisa de estímulos destrutivos para desaparecer, pois caminha por si só para sua autodestruição através da conduta antinatural egóica da esterilização premeditada. Esta atitude aliada a mortífera confortite são a triste realidade da civilização atual. O ego é a misteriosa serpente circular que morde a ponta do próprio rabo; é o ego auto-devorador; o ego suicida. Ratificar o seu pensar e seu querer, é ratificar a sua vida toda. Prossegue com textos narrando experiências cósmicas próprias e de outros autores com Paul Brunton e a lição de Sidarta a Gotama demonstrando que o Universo inteiro é uma cadeia infalível de causas e efeitos sem a menor lacuna e o homem faz parte dele.



Veja mais em: Filosofia

Artigos Relacionados


- Educação Do Homem Integral
- O Que É Eubiose?
- Pequeno Vocabulário Espírita
- As Origens Do Cristianismo
- A MetafÍsica Do Cristianismo
- A Nova Humanidade
- O Mistério Dos Avatares (a Nova Humanidade - Ii)

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online