PUBLICIDADE

Página Principal : Linguística


Origem da Linguagem



Origem da Linguagem
A origem da linguagem é uma das questões que mais tem preocupado o espírito humano. Desde remota antiguidade, vem sendo discutida pelos sábios, sem que até agora hajam chegado a um acordo.
Justifica-se esse empenho por causa do papel importante que a linguagem exerce em todas as manifestações da vida humana. Não é, pois, sem razão, que se tem atribuído à palavra origem divina.
O instinto de sociabilidade, mais imperioso na espécie humana que nos outros animais, não encontraria expressão adequada ou mesmo se anularia, se não existisse a linguagem. Com efeito, a existência em comum supõe a fixação de umas tantas normas ou regras, que cada pessoa é obrigada a respeitar, para que o embate dos interesses antagônicos não prejudique a boa harmonia que deve existir no seio da coletividade humana.
Como, porém, estabelecer essas normas, sem um contrato ou acordo prévio, por outras palavras, sem a linguagem?
As grandes realizações da inteligência, que enchem de assombro os séculos, não seriam possíveis sem a linguagem, porque é ela que transmite a cada geração nova as conquistas das gerações anteriores.
São ainda muito espessas, à míngua de dados esclarecedores, as trevas que envolvem a questão da origem da linguagem. As hipóteses surgem, assoberbam por um instante os espíritos, em seguida desaparecem, dando lugar a outras hipóteses. Entretanto, ignora-se até hoje se, nos primórdios da humanidade, havia uma língua única (Trombetti) ou multiplicidade de línguas (Pott, Schleicher e Frederico Muller).
A ciência moderna inclina-se para a hipótese de que a linguagem é de criação humana. Nem isto importa negação da existência de Deus, porque, plasmando o homem, poderia ele ter-lhe dado a capacidade de criar a linguagem. Ao menos assim pensava S. Basílio.
No que não estão acordes os partidários desta hipótese, é na maneira por que o homem adquiriu a linguagem. Renan, por exemplo, assevera que a sua aquisição foi instantânea e de um só jacto, no gênio de cada raça. Outros, e estes constituem a maioria, afirmam que a criação da linguagem pelo gênero humano se operou gradual e lentamente.
De conformidade com esta última opinião, começou o homem primitivo a se exprimir por interjeições, indicativas dos sentimentos que lhe despertava a visão das coisas concretas, e pela imitação dos ruídos dos seres ou animais que se lhe deparavam, numa palavra, pela onomatopéia.



Veja mais em: Linguística

Artigos Relacionados


- La Comunicacion No Verbal, El Cuerpo Y El Entorno
- Foreign Language Aquisition , Research And The Classroom
- Texto Artístico/linguagem Poética
- A Emergencia De Novos Paradigmas Na Ciencia E Na EducaÇÃo
- O Tudo Comunicar
- Linguagem Simbólica E Linguagem Conceitual
- Variabilidade Lingüística & Morfossintaxe Do Nome

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online