PUBLICIDADE

Página Principal : Linguística


Pragmática da Comunicação - Conceito



O QUE É A PRAGMÁTICA DA COMUNICAÇÃO? Sempre que codificamos ou interpretamos uma frase usamos conhecimentos que nos são facultados pela situação em que a frase é usada, pois a comunicação linguística não existe fora de um contexto particular, motivado pela interacção social. Estes conhecimentos permitem-nos aceder mais facilmente ao significado de certas mensagens, para cuja descodificação não basta a competência linguística. No uso da linguagem obedecemos a escolhas e restrições de interpretação facultadas pela situação particular em que nos encontramos; recorremos ao conhecimento de regras e princípios que regulam a língua em situação de uso, que estão para além do conhecimento da língua.
Estes princípios reguladores da actividade verbal são objecto de estudo da Pragmática. Enquanto a fonologia, morfologia, sintaxe e semântica estudam as línguas como sistemas formais de elementos e as suas regras de combinação, a Pragmática encara-as como instrumentos de acção e comportamento, também eles regidos por regras, dando conta da relação existente entre as línguas enquanto sistemas formais e a sua actualização em situações de uso.
Quais os aspectos centrais para a comunicação que poderemos definir como pragmáticos? Uma série de factores linguísticos e não linguísticos que inclui o que é dito, o modo como é dito e a intenção com que é dito, o posicionamento físico, os papéis sociais, as identidades, as atitudes, os comportamentos e crenças dos participantes, a relação entre eles e a localização espacial e temporal: estes factores constituem, aquando do momento da produção linguística, o contexto situacional ou contexto, diferente do contexto linguístico ou co-texto.
É o contexto linguístico que nos permite aceder ao significado de uma palavra. Mas existem outros aspectos do significado que não são determináveis apenas pela composicionalidade das expressões ou frases, pois para além de compreender o significado das palavras de um interlocutor tentamos também aceder à compreensão daquilo que ele nos quer dizer e que constitui a função primeira do seu enunciado. Daí a distinção entre FRASE (unidade estrutural do sistema de organização de uma língua, ligada estritamente ao conhecimento linguístico) e ENUNCIADO (ostentando características de uma enunciação individual espacio-temporalmente demarcada, pertence ao domínio da produção, sendo uma unidade de discurso, e não uma unidade de sintaxe como a frase). A mesma frase pode estar na origem de tantos enunciados quantas as situações em que é usada, e sequências de uma ou mais frases podem constituir por si só um enunciado.
Significado frástico: significado veiculado por uma frase, tendo em conta o significado das expressões, os nexos semânticos entre elas estabelecidas e a construção sintáctica. Significado do enunciado: significado da frase quando pensado em função do contexto em que esta ocorre. Exemplo: ?Estou limpo.? É na tensão entre significado literal e significado do enunciado que, por exemplo, surgem as metáforas: o significado metafórico é um significado de enunciação a que o interlocutor chega por via do significado literal, única matéria linguística disponível para a sua interpretação.
Em conclusão, a Pragmática prevê o estudo do uso da linguagem atendendo ao contexto em que é produzida, onde interagem factores linguísticos (domínio do sentido e estrutura das frases e enunciados) e extra-linguísticos (comportamentos, gestos, tom, intenção comunicativa, conhecimentos partilhados).


Veja mais em: Linguística

Artigos Relacionados


- Denotação E ConotaÇÃo
- Introdução Aos Modelos Semânticos
- História Concisa Da Lingüística: Grécia
- O LÉxico: Lista, Rede Ou CogniÇÃo Social?
- "atos De ReferenciaÇÃo Na InteraÇÃo Face A Face"
- Pragmática ? Performativos Explícitos / Performativos Primários
- O Signo

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online