PUBLICIDADE

Página Principal : História


Quem ficou com o nosso ouro?



A produção aurífera brasileira foi bastante significativa nos primeiros 70 anos do século XVII. Nesse período, o Brasil produziu mais ouro de que toda a América Espanhola em 357 anos.

A quantidade de ouro extraída de ouro do Brasil correspondeu a 50% de toda a produção mundial entre os séculos XV e XVII.

A riqueza vinda do ouro levou ao desenvolvimento das cidades mineiras e da atividade artística. Foi nesse ambiente histórico que surgiu uma das maiores personalidades das artes plásticas do Brasil Colonial: Antonio Francisco Lisboa, O Aleijadinho, genial escultor, pintor e arquiteto mineiro.

Mas toda essa riqueza não foi usado para o desenvolvimento da colônia.

Nem mesmo Portugal lucrou com o ouro brasileiro; apesar de ter recebido um quinto de toda a produção. A balança comercial portuguesa equilibrou-se momentaneamente, mas não o suficiente para livrar-se da dependência econômica em relação aos ingleses.

Portanto, a grande beneficiaria do ouro brasileiro foi a Inglaterra, que, pelo Tratado de Methuen (Tratado dos panos e vinhos), 1703, fez de Portugal e suas colônias grandes mercados consumidores de suas manufaturas.



Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- Onde Foi Parar O Ouro Brasileiro?
- Capítulo 7 ? Encerramento Da Etapa Colonial (século Xvii E Xviii)
- Formação Econômica Do Brasil - Capítulo 01
- Casas De Fundição
- O Ciclo Do Ouro No Brasil
- Revoltas Coloniais E Conflitos
- Ouro E Moeda Na História (1450-1920)

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online