PUBLICIDADE

Página Principal : Linguística


'O GÊNERO LÍRICO' - ESTÉTICA E CRIAÇÃO VERBAL




É da Antiguidade Clássica a primeira classificação dos textos literários. Originalmente os textos eram acompanhados ao som da Lira, acentuando as emoções e os sentimentos expressos nos textos. Daí a denominação de "líricos". A partir do século XV a música ganhou autonomia separando-se da poesia, mantendo no entanto, os seus elementos fundamentais - o ritmo, o timbre, a cadência, a sonoridade, etc, ou seja, permaneceu a musicalidade que lhe dá características próprias.

O gênero lírico usa a função emotiva ou expressiva da linguagem (sentimentos e emoções), além de trabalhar também com a poética, a metalinguistica, e até mesmo com a referencial quando assume posturas sociais.

As características do gênero lírico são: 1- Sujetividade - dando um tom intimista, apresenta a visão de um mundo pessoal e particular - o "eu lírico". Em geral se expressa na primeira pessoa. 2- Ilogismo - o gênero lírico não se sujeita às regras da língua; ela quebra a lógica das normas rígidas, deixando ao poeta livre para criar, associar, se expressar... (ex. A casa, a casaca dos ventos). 3- Musicalidade - um texto poético mantém as características da música mesmo separado dela. A métrica, a repetição, as rimas (internas e externas), os cortes, pausas, as figuras de linguagem, etc, são recursos fundamentais neste gênero. 4- Antidiscursiva - ou seja, rompe a sequência natural da linguagem introduzindo o insólito e o inesperado. 5- Livre Associação de Idéias - este gênero literário é o que melhor permite o livre exercício da imaginação. O poeta tem a seu dispor o recurso de associar livremente as idéias por mais extravagantes que possam parecer, dando inclusive forma abstrata ao concreto sem forma.(ex. "Abrir vias na brisa"). 6- Uso do Verso Livre - foi a partir do início do século XX que o rítmo dos versos começa a ser mais solto e distante das regras tradicionais. Surge o verso livre. O ritmo dos versos passa a se relacionar com a maneira de ver o mundo e de vivê-lo. 7- Versos Brancos - ou rima órfã, ou perdida - Neste caso não há rima; temos apenas versos regulares, curtos, sem presença de sons semelhantes entre eles. 8- Liberdade de estrofação - o poeta não se prende a manter o número de versos nas estrofes. 9- A Linguagem - a palavra conforme ela é usada no gênero lírico cumpre uma função de maneira privilegiada de ser o "indicador" de transformações dos ideais e também das mudanças sociais. Não existe o "anti-poético"...



Veja mais em: Linguística

Artigos Relacionados


- Texto Artístico/linguagem Poética
- Noções De Versificação
- Trovadorismo - Parte Ii
- LuÍs Vaz De CamÕes
- Gêneros Textuais
- Carlos Drummond De Andrade: Segunda Linha
- Poema Em Prosa

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online